Em Destaque

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

[Santuário: Conectado] Robin Williams: "O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário"



Um dos atores mais queridos e mais talentosos de Hollywood nos deixou nesta última Segunda-Feira. Triste é o que posso dizer no momento. A autópsia confirmou a morte de Robin Williams por asfixiamento. A polícia recebeu um chamado relatando sobre um homem localizado "inconsciente e sem respirar dentro de sua residência". - segundo as primeiras informações da rede "BBC" às 11:55, horário de Tiburon, na Califórnia. O tenente Keith Bold, em entrevista coletiva, descreveu o ocorrido: "- Sua assistente o encontrou inconsciente, vestido, numa posição sentada e levemente suspenso do chão, com um cinto em volta do pescoço preso à porta de um dos cômodos da casa. Ele já estava morto nesse momento",  

Williams - que já passou por problemas com drogas e outras polêmicas - estava em um tratamento contra o alcoolismo o que desencadeou em uma depressão severa. 

Esta foi a última foto do ator em vida (ao lado de uma fã) - aparentemente magro (devido o tratamento)

No You Tube, uma cena do filme "The World 's Greatest Dad" (2009) passou a ganhar imensa repercussão - o que era uma lição de reflexão acabou se tornando uma associação direta a trágica notícia - onde o seu personagem (Lance Clayton) comenta justamente sobre suicídio. Confira abaixo:



Clayton diz: "Suicide is a Permanent Solution to a Temporary Problem" (traduzindo: "O suicídio é uma solução permanente para um problema temporário").

Fontes: TMZG1EGO, TV Fama (13/8/14  Rede TV).


Entre críticas e elogios da crítica; de heróis cativantes a vilões psicóticos, vale citar alguns entre os seus numerosos filmes que agradaram pessoas de todas as idades: 

1. Uma Babá Quase Perfeita (1993)
Como um pai que se veste de velhinha para não perder a 'guarda' dos filhos - está em sua melhor, mais hilária e querida performance de todos os tempos.

2. Insônia (2002)
Ao melhor estilo "Polícia" e "Ladrão" neste suspense policial, é surpreendente vê-lo como um assassino dando canseira ao ótimo Al Pacino, no papel de um policial. Refilmagem dirigida por Christopher Nolan (da trilogia O Cavaleiros das Trevas) que consegue um feito raro: superar o filme original - um filme Norueguês de 1997. 

3. Sociedade dos Poetas Mortos (1989)
Este filme eu tive o prazer de assistir na escola, em uma aula de Filosofia da professora e psicóloga Dulce Consuelo. No papel de um professor, ele prova aos alunos (numa das cenas mais incríveis) o verdadeiro sentimento da filosofia, quebrando o engessado ensino o qual eles estavam submetidos - a linhas e retas (e quantos de nós não vivemos um tipo de ensino assim, tanto no colégio quanto na faculdade, heim? Heim?). 

4. Gênio Indomável (1997)
Robin Williams é agora um psicólogo e advinha de quem? Matt "Bourne" Damon, um gênio problemático. Matt, ao lado de Ben Affleck (o futuro Batman) demonstravam aqui o seu talento como jovens roteiristas - se tornando as revelações do ano de Titanic. Foi nesse que, além de roteiro, o filme rendeu a Williams o seu primeiro Oscar. Gus Van Sant (o diretor) também realizou um brilhante trabalho com os artistas daquele momento: Hanson.


5. Flubber: Uma Invenção Desmiolada (1998)
Neste longa, com ritmo de desenho animado, o nosso querido astro é um professor universitário que precisa lidar com a sua criação esquisita. Refilmagem de The Absent-Minded Professor de 1961.

6. Hook: A Volta do Capitão Gancho (1991)
Robin Williams revive a história de Peter Pan nos anos 90 em um longa dirigido por Steven Spielberg - Curiosamente, Michael Jackson teve interesse em interpretar esta versão do icônico protagonista da literatura. A ideia veio desde quando Spielberg era pequeno e a sua mãe lia Peter & Wendy diversas vezes antes dele dormir. Spielberg sempre se considerou uma criança, um eterno Peter Pan.


7. A Revolta dos Brinquedos (1992)
Mais uma vez dirigido por Barry Levinson (Homens de Preto; Bom Dia, Vietnã), Robin Williams entra nessa aventura como um filho de construtor.

8. O Homem-Bicentenário (1999)
Agora como um robô, e vendido erroneamente como um filme de comédia, o trabalho fracassado do marketing provavelmente gerou uma má distribuição e insatisfação dos expectadores. O longa é um belo (e incompreendido) drama que sobre uma máquina que tem de lidar com as relações humanas e enfrentar as limitações de seu tempo.

9. Bom Dia, Vietnã (1988)
Baseado em fatos reais, Robin Williams é o DJ Adrian Cronauer - recrutado para comandar um programa de rádio das forças Americanas no Vietnã em 1965. O DJ é tao icônico que o próprio chegou a fazer uma participação em (nada mais e nada menos do que...) Street Fighter: A Última Batalha (1994), ele era o cara que contava as piadas nas rádios das Nações Aliadas (as abobrinhas rolavam até mesmo nos créditos - certamente um dos melhores momentos do filme).  


10. Tempo de Despertar (1990)
Robin Williams realiza aqui uma das suas mais emocionantes performances da carreira ao lado de Robert de Niro.

11. Jack (1996)
Neste longa, o ator foi dirigido por (pasmem!) Francis Ford Coppola - um diretor que mal dá as caras no cinema mas que já fez história com a indiscutível trilogia O Poderoso ChefãoWilliams é um meninão que não para de crescer - resultando em um garoto de 14 anos com corpo de 40. E a sua professora é (advinha quem?) Jennifer Lopez.

Aqui, reconhecemos características típicas, a sensibilidade de Coppola e a estilo 'criança grande' de Williams em suas comédias. Curiosamente, a versão em VHS do filme foi o primeiro a receber mecanismo de bloqueio contra cópia. Posteriormente a Abril Vídeo (a distribuidora) outras também passaram a aderir proteção contra cópia (como a Play Arte) mas posteriormente desistiram devido a reclamação dos clientes por afetar a qualidade de imagem e som das fitas. 

12. Jumanji (1995)
No papel de um guerreiro veterano - em uma das aventuras catástrofe mais divertidas daquela temporada - com jeitão de Indiana Jones. A direção é de Joe Johnston (Capitão América: O Primeiro Vingador; Jurassic Park III). Repare também que Kristen "Mary Jane" Dunst (novinha) está no filme.


13. Aladdin (1992)
Seu lado cômico é também conhecido por sua habilidade em imitar variar vozes - causando até 'frustração' para os dubladores em improvisar devido o baita trabalho gerado pelo seu incrível talento. Na pele do gênio (ou apenas pela voz dele) praticamente rouba a cena de Aladdin e Jasmine. 

14. Popeye (1980)
Quando eu assisti a este longa - pela primeira vez - mal saberia que anos mais tarde ele era na verdade protagonizado por ninguém mais e ninguém menos do que Robin Williams (e eu já adorava o desenho). O comedor de espinafre - que fez a sua fama nos desenhos animados - veio dos quadrinhos da King Features Syndicate (criadora de Super-Heróis, como o Fantasma).

Papéis Cogitados
Nos filmes do Batman, a história mais conhecida surgiu em 1995, quando o ator demonstrou interesse para interpretar o Charada - mais detalhes da longa história aqui.


Robin Williams, vá com Deus
(1952-2014)

2 Hit Combo :

B - Mark disse...

Soube da morte do Robin Williams quando estava acessando o Alvanista e para mim foi algo inesperado.

Ele era um dos meus atore favoritos e gostava muito de Jumanji, Uma Babá quase perfeita e Hook.

Vi a lista de alguns filmes do ator e depois vou ver se baixo eles.

Um outro filme do ator que me chamou a atenção se chama Retratos de uma Obsessão ( One Hour Photo ) de 2002. Nele o ator interpretou um funcionário de um laboratório de revelação de fotos que se torna obcecado com uma família que costumava revelar suas fotos no local onde ele trabalhava.

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Bela lembrança, "Retratos de uma Obsessão". Quando saiu na época, fiquei com uma baita curiosidade de assistir para ver a sua performance. Esse entrou na lista da página do Facebook e esqueci de publicá-lo por aqui. Me lembro que esse foi o único da lista que não o assistir por inteiro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...