Vá de Sedex :: Siga pelo Email

sábado, 8 de maio de 2021

[História da Internet] Precisamos falar sobre Emulação, falência do Neo Geo e os problemas graves dessa narrativa

 

Eu acho que só 1 meme já explica tudo. Mas tem gente aí que faz milhares para chamar atenção.

Antes de tudo, eu pensei muito e houveram muitas e muitas conversas aqui na redação para que esse tipo de publicação não fosse publicada. Assim que comecei a dar o início de uma overdose de textos e vídeos pela internet, eu expliquei que é por que andaram dizendo por aí que o Neo Geo decretou falência devido a emulação. Tendo conhecimento dessa afirmativa vinda de gente que se intitula mídia social da SNK sem ser, a redação toda aqui caiu na gargalhada.

A própria mídia jornalística de videogames reconhece a importância da emulação e que sua utilização certamente melhorou a qualidade das publicações nas revistas. No começo, as coberturas eram preenchidas com fotos tiradas direto da TV ou pausando o vídeo. Sem dúvida alguma, era uma frustração enorme tirar foto da televisão e numa breve distraída perder aquela sequência de detalhes única em cena.


COISAS QUE A GENTE SÓ LÊ NA INTERNET

Ultimamente, há um movimento extremamente forte em favor do politicamente correto. O problema é quando isso passa a se tornar opressor a ponto de tornar intolerante. Da mesma forma que jogar não te faz um psicopata, jogar demais também não é bom assim como tudo em excesso é extremamente maléfico. 

O Twitter é a maior ferramenta de opinião atualmente. Antes, o Twitter era uma ótima ferramenta para para publicidade e, agora, só as empresas a utilizam. Acerca disso, criadores de conteúdo se posicionam, são louvados ou cancelados por isso. 

Ao ver um vídeo de podcast - o qual eu estava presente e até estava curtindo muito, embora não tenha me atentado a esse detalhe - um influenciador digital compartilhou trecho dessa entrevista em que o entrevistado afirmava ter contatos com pessoas da SNK e ter confirmado, através deles, que eles tinham um projeto envolvendo o Neo Geo em 2003 e que os mesmos teriam descontinuado por que o interesse maior da audiência era pela emulação. O entrevistado não deixa muitos detalhes ou tampouco fontes ou nomes a respeito afirmando que estava guardando segredos para um futuro vídeo em seu canal. 

O que mais me assustou é que esse parceiro de negócios do entrevistado compartilhou a publicação com palavras fortes e afirmando tudo com a maior certeza do mundo (talvez pra não perder alguma oportunidade de patrocínio oficial). Ele não foi o único, assim como outras pessoas também compartilharam - e eu tenho certeza de que foi mais pela amizade do que pela real compreensão do negócio. Eu apenas quis deixar passar mas, naquele momento, eu senti que havia algo importante a se dizer e compartilhei já ciente de que é um assunto espinhoso e que se trata de algo que molda todo o cenário digital o qual temos desde que pisei aqui pela primeira vez em Junho de 2000. E se formos explorar muito mais a fundo, se trata também de liberdades que podem até mesmo afetar a expressão criativa daqueles que pelo menos se categorizam hoje como criadores de conteúdo. 

Ao então compartilhar e deixar claro que emulação é preservação histórica, o parceiro do influenciador entrevistado me replicou dizendo que "emulação não é preservação histórica" mas afirmou que abandonwares são. Para quem não sabe, abandonwares são programas que não possuem mais suporte pelas empresas oficiais. Porém, até que ponto esses programas já não possuem direitos oficiais ? Fica a questão. Daí, para ainda apimentar mais o discurso provocado pelo parceiro em questão, o mesmo lembrou de cópias digitais relançadas oficialmente. Como é compreensível que o mesmo é profissional em tecnologia e entende de algoritmos, suas respostas e memes viralizaram entre o nicho da plataforma. E se fizer algum vídeo a respeito, vai viralizar em favor da comunidade de fãs hipnotizados por ele também.

Embora o mesmo entenda de memes e algoritmos, faltou o mesmo entender de pessoas e comunidades. Isso é uma questão que eu bato na tecla desde os tempos de fóruns: tem muito gerente com pinta de patrão mas poucos com pensamento humano sobre a questão. 

O que eu quero deixar claro aqui é que isso não é uma questão de opinião popular mas, sim, humana. 

Só pela atitude pouco democrática pelo qual a pessoa em questão compartilhou o vídeo, com palavras fortes os quais eu havia dito anteriormente, o mesmo criou uma série de adjetivos ofensivos para uma comunidade que sequer tem ciência de sua existência. Por isso eu acredito que realmente existem psicopatas sociais escondidos na batina daqueles que se comportam como paladinos da justiça o qual curte se manter a posto, todo momento, esperando alguém dar uma opinião pouco popular naquele ambiente para o mesmo assumir o papel de fiscal de qualidade e se colocar como a autoridade. 

Nos fóruns de jogos de luta, quando se criticava o capitalismo, vinha algum fiscal ferido reclamar sentimentalmente o quanto você está errado a respeito. Política é um assunto complexo, mas o pensamento também entra nessa questão. Hoje, mais do que nunca, as pessoas passaram a compreender que tudo e qualquer coisa que a pessoa se posiciona muito se associa à cultura política o qual ela está associada e o tipo de governo que ela votou. Na época que eu cansei de falar isso, povo achava que eu era louco. 

Quando você é extremista num assunto, a desconfiança é que, historicamente, se consegue imaginar que tipo de política a define. Nem precisa de teste vocacional pra isso. 

Mas voltando ao assunto, a forma intolerante o qual o compartilhador se posicionou, me revoltou muito e a forma tão afirmativa e simplificada, moldada às frases de efeito do You Tube, que o mesmo respondeu. Reduzindo a todo um grupo de pessoas como imaturas, irresponsáveis ou até situações mais graves como criminoso ou até mesmo vagabundo. 

O peso na consciência veio, mas eu sempre vou ter em meu coração as mensagens de um anjo que eu não devo me martirizar. Infelizmente, as palavras discriminatórias vieram de alguém que se intitula cristão e geek. Pois é, se intitula gente da igreja assumindo algo assim. Daí, eu acabo me identificando com algumas pessoas que saem da igreja devido a intolerância - muitas vezes, situações que ocorrem em instituições ligadas a Assembleia de Deus. Tal fanatismo religioso eu acreditava que era só coisa de filme mas depois que conheci a internet, vi que tudo era verdade como a ficção (aliás, falando de estereótipos de fanatismo religioso, quem aí já assistiu Carrie: A Estranha ?). Pensamento típico de século XVIII em que bruxas são queimadas na fogueiras apenas por parecerem bruxas. Os malucos se acham os gerentes da SNK, da Nintendo e se tornam carrascos por eles - mesmo sem vinculo algum, são puxa-sacos. Eu queria realmente entender o que passa por essas mentes tão brilhantes criadas para conviver com a humanidade feitas justamente para destruí-la. Ou, simplesmente, adotados pelo algoritmo justamente para isso. 

É por isso que a gente realmente precisa ter muito cuidado com quem debatemos - ainda mais na internet. Os mais sábios já diziam.

Por isso sou contra debate, nunca se sabe o que se passa na mente de outro ser humano. E no mais, a guerra entre Israel e Palestina existe até hoje. Portanto, ficar jogando um RPG de treta não rola (tem jogo rolando aí há mais de 40 anos e nego não cansa). Por isso, silenciei todas as conversas a respeito no Twitter, para a minha sanidade mental também.

Você nunca convencerá a outra pessoa com sua experiência uma vez que cada pessoa tem suas experiências distintas. No máximo, você só convencerá quem já tenha uma experiência pré-concebida ou, com o tempo, essa pessoa chegue a um ponto de compreender e aceitar em decorrência de uma transformação muito grande em sua vida que passaria a estar em uma situação bem próxima. Daí, o dia que ocorrer essa transformação, talvez ela chegue para você e diga: "-É, tem razão, você está certo. Eu me enganei." Fora isso, apenas situações simples, de raiva repentina, por exemplo. O mais sábio está sempre revendo as coisas, mesmo que sejam apenas básicas. 

Lembro que fiz uma crítica muito dura contra os fiscais de qualidade da internet num post de filme por aqui. Depois disso, surgiu uma figura ferida bem chata que toda publicação que se preze o mesmo aparecia para jogar as suas tamancadas. Por isso o site mudou e passei a usar rastreador de ips no portal. O mesmo desapareceu logo depois.

Os paladinos da justiça no Twitter não estão longe disso. Querem te convencer que são adultos e, para isso, não consigo entender por que se importam tanto com um título de audiência de nicho. Eu até compreendo que o gênero de jogos de luta seja um degrau para estas pessoas almejarem outras coisa além, de certa forma. 

Mas eu vejo que existem alguns apaixonados que realmente se importam com a cena dos jogos de luta e não ficam perdendo tempo debatendo elementos institucionais em que só a justiça e as próprias empresas realmente precisam se acertar ou se preocupar. 

É como disse, a questão humana é importante. Poucas empresas acreditam na sua própria mensagem humana a qual elas querem passar. Não significa apenas palavras mas também devem ser transparentes na prática. 

Eu acredito que a SNK realmente tenha essa alma humana por trás de suas obrigações corporativas justamente por que, sabemos o quão é difícil produzir um jogo e que quando adquirimos um jogo, alimentamos famílias. Eu passei a minha vida toda apoiando a indústria de videogames e acompanhando os seus bastidores - pois também sou fascinado pelas histórias delas. 

UM PAUSE PARA DIZER: A IMPORTÂNCIA DA SNK

A razão pelo qual admiro a SNK é justamente por ela não ter desistido do Dreamcast, mesmo abandonado pela SEGA. Foi o último console dessa empresa e o primeiro e último videogame que acompanhei desde seu nascimento e encerramento das atividades comerciais. Acompanhei por revistas, programas de TV (inclusive internacionais, através da tv por assinatura) e também joguei todos os meus queridos jogos esperados no console - e não foi fácil, console caro com jogos muito caros mesmo pra época e, por isso, tive pouquíssimos jogos até descobrirem o segredo do Dreamcast e destravá-lo para rodar cópias, foi daí que passei a jogar mais jogos comprados em um prédio em Caxias. Eram grandiosos Domingos, eu e meu pai caçando jogos de Dreamcast naquele prédio - ao fundo, já tinha um PlayStation 2 dando sopa e o meu pai ainda perguntou se eu queria, eu me coloquei no lugar dele e fiquei com vergonha dizendo que não queria, não. Não sei se era brincadeira, mas eu sofria junto com o meu pai o quanto era difícil cada conquista - a conquista dele era a minha vitória também (ao menos, simbólica). A gente mal tinha conseguido comprar um Dreamcast e já tinha o PlayStation 2 e isso me deixou bem irritado com a Sony. É o CAPITALISMO onde todos tem direito a ter tudo (ou não). E se eu me estender muito, entraremos para alguma treta política. 

As notícias que eu acompanhava em portais inteiramente dedicados a SNK (como o KOF Rivals, por exemplo) anunciava lançamentos como o KOF 2000 e 2001 para Dreamcast. Também anunciava Metal Slug 3, esse nunca saiu - mas será que tem algum protótipo solto por aí ? Bom, se existir, espero que não caia nas mãos de algum colecionador muquirana contra emulação  - se não, os verdadeiros apaixonados por jogos, como eu (pois eu já nem sei mais quem realmente ama videogames nessa rede social), estariam todos perdidos. 

Há ainda rumores (os quais ainda não comprovei) de que o cara que conseguiu a cópia do demo protótipo de Castlevania Resurrection só liberou a cópia para o povo por que um dos desenvolvedores ameaçou processá-lo se ele lançasse o produto para venda (como ele mesmo havia pensado). Ou seja, não só lidamos com os paladinos da justiça contra emulação em 2021 como também lidamos com uma geração extremamente egoísta de colecionadores apenas focada em negócios amplamente ambiciosos a ponto de ser inescrupuloso. Ser ambicioso não é ruim, o problema, como disse anteriormente, é isso explodir em excesso. E pelo que eu vejo, isso tudo explodindo nessa pandemia - até os pernilongos estão irritantes aqui em casa como nunca na vida em anos de moradia. Portanto, a raiva enquanto escrevo essas publicações e gravo vídeos a respeito disso é imensa (a ponto de quebrar um prato e seus estilhaços sumirem) enquanto tenho que ter tempo para ficar caçando pernilongos que querem se enfiar na sua cara a todo custo e somem do nada (enfim, brabo). 

Às vezes me questiono sobre aquela matéria da Forbes se o estresse realmente nos deixa mesmo mais produtivos. Tenho certeza que esse é o mesmo pensamento desses "gerentes de empresa" contra emulação.

E voltando à importância da SNK, ela lançou KOF 2000, 2001, 2002, The Last Blade 2: Final Edition e, a cereja do bolo: Garou Mark of The Wolves. A SNK rendeu muitos filhos com o Dreamcast depois que a SEGA simplesmente abandonou o console para se "prostituir" para as outras empresas. Foi assim que recebi a notícia de um amigo na época via ICQ: "- Que.... é essa? A SEGA tá se PROSTITUINDO para as outras? " Pois é, foi um golpe bem duro na época e que não sarou até hoje. Para quem nasceu jogando no PlayStation 4, isso daí é só mais uma terça feira

Existiam até notícias na época que a SNK queria até comprar o Dreamcast mas a SEGA (burrona, como sempre) recusou. Portanto, eu estarei imensamente agradecido pela SNK e por esse momento na história dos jogos, dar suporte a um videogame descontinuado enquanto outras já abandonaram, tipo a Capcom - muito mercenária, mas pelo menos ela nos trouxe Capcom v.s. SNK 2 para fechar com chave de ouro a história do primeiro console de 128 Bits da história. Apenas a versão japonesa de CVS 2 veio, mas está de muito bom tamanho e respeito por uma série de jogos que marcou sua carreira no poderoso console branco e que teve seu fim prematuro em 2001.

Portanto, é louvável, e não tão impressionante pra mim, o suporte da SNK para os brasileiros ao autorizar a importação do idioma brasileiro feito pela própria comunidade. É uma pena que, um deles, resolveu falar demais se posicionando com afirmações que não apoiam muito a cena clássica dos jogos de luta (fortemente mantida pelos emuladores) e, apenas, por uma raiva pessoal por um título da série que só tem força nas plataformas não oficiais: KOF 2002. Isso é problemático, uma vez que essas pessoas nasceram da comunidade formada pelos emuladores e mesmo que tal afirmação não esteja relacionada ao problema em questão (sobre emulação ser sim preservação histórica) acaba sendo uma difamação propositalmente formada pelo realizador de toda essa confusão.


ISSO É PRA FAZER A GENTE DESISTIR DA HUMANIDADE E PEDIR PRO MUNDO DAR UM RESET

Eu desejo o fim do mundo pra gente assim - por que eles tem medo de perder o seu PlayStation 5 (que pra elas é tudo de importante na vida). Se for pra tirar gente assim do mundo, vale o sacrifício (na moralzão mesmo).

Depois daqueles memes e do compartilhamento de uma afirmação absurda, a situação, daí pra frente, só piorou. Eu nem estava ligando pra situação até o assunto ser repassado pra mim através de um amigo. Em meio aos memes do tal compartilhador da nota em questão, responsável pela nota que também se manifestou a favor do mesmo sem ter realmente noção alguma do que falou, surgiu um capeta escrevendo em caixa alta e com várias palavras e pontuações faltando pra explicar (ou menosprezar) o projeto Prototype - que ficou bastante consagrado entre meados de 2013 e 2015 até sua parada das atividades para um melhor aprimoramento futuro. Em meados do fim de 2018, foi anunciado uma nova versão que chegaria em 2019. O Prototype V viria com suporte a jogos como Ultimate Mortal Kombat 3, Marvel v.s. Capcom 2 e The King of Fighters  98 UM  e 2002 (claro, não podia faltar). 

Esse desconhecido em questão, de palavras em caixa alta e opressoras, explicou toda uma situação dos bastidores desdenhando dos esforços do programador que teria ido até a sede da SNK em busca de uma licença oficial e por lá foi barrado na porta da recepção. O cara fez toda uma dramatização - com letras e virgulas faltando e em caixa alta - para contar uma história. Por fim, insistentemente, descreveu detalhadamente um plano para a SNK destruir o Fightcade e tirá-la do ar. Em outra publicação, ainda debati a respeito disso, e esse alguém comentou que a SNK poderia tirar o Fightcade do ar por que o emulador detém as ips dos jogos. Mesmo eu explicando que as roms não estão relacionadas com o emulador e que o Discord do grupo é proibido o compartilhamento de roms. 

Emuladores podem servir como projetos para carregamento de jogos próprios da plataforma. Em melhores explicações, emuladores são programas que enganam a sua máquina para ela acreditar que é um videogame, por exemplo. Uma rápida curiosidade: numa empresa de órgão federal, eu já vi programas que se chamam emuladores que não estão relacionados com videogames em meados de 2003 ou 2004, não me recordo ao certo. Nunca pesquisei sobre o assunto, mas acredito que emuladores não estejam só relacionados a videogames.

O estranho da caixa alta, parecia agir, claramente, como um psicopata ou um terrorista. Literalmente era a versão mais aterrorizante de "Fiscal da SNK" que eu já vi na história do Twitter. Nunca imaginei encontrar pessoas tão fanáticas em usar palavras indiretas para destruir a emulação sem ao menos se preocupar com toda a evolução de uma comunidade num todo. Eu não tô falando de maturidade das pessoas, mas de estruturas. 

Quem criou e deve evoluir essas estruturas são as próprias empresas. Afinal, não fomos nós que criamos os jogos. Foram eles que criaram e nos viciaram. E através desse entretenimento, surgiram criadores de jogos, desenvolvedores, programadores e etc. Pessoas inspiradas em preservar a história dos jogos. A gente entende que a Nintendo não está nem um pouco interessada nisso e nem a Sony ou o PlayStation, mas infelizmente tem alguns viciados em narrativa que só lutam para causar uma consciência equivocada de que pessoas, não interessantes em seus estudos de mercado, são criminosas para eles - que são falsos ídolos - se darem bem. 

Você precisa montar uma narrativa de impacto para dividir o público e criar engajamento. Esses mesmos falsos ídolos reclamam da televisão - de que só tem futilidade pra assistir - e vão para as redes sociais fazerem a mesma coisa: conquistar as pessoas com distrações que não resolvem nenhum problema. Por isso, debate em rede social, meus caros, é perda de tempo. Você vai sempre se deparar com alguém que está só lendo texto de uma peça de teatro e fazer um espetáculo a nível de um palhaço de sucesso. As pessoas estão na internet para se divertir mesmo, não para pensar. Poucos estão aqui para pensar. 


COMO A SNK LIDA REALMENTE COM O PÚBLICO PARALELO

E voltando na tal coisa que escreve em letras garrafais, vale conhecer a falta de conhecimento que essa figura tem sobre comunidades - tão focado em máquinas e números assim como 99, 9% que ficam defendendo esse tipo de argumento: "acaba com os não pagadores e mantenham os consumidores". É aí que você vê que o pensamento não está só naquele que faz pose de bon vivant  que escreve e fala bem usando as palavras erradas (e pensamentos também) assim como está nos loucos desvairados como esse, completamente obcecados em destruir qualquer comunidade já formada ou só fazer barulho mesmo. 

A gente vê o comportamento da elite (se sentindo deuses da sabedoria pelo nível de engajamento) e daqueles puxa-sacos ogros que querem vestir a roupa de lã deles também. A conclusão é: não importa se o cara é bem estudado ou não, independente das palavras, vai ter sempre uma figura tentando destratar o próximo ou buscando se elevar aos outros.

E então, o ogro das palavras gigantes, descreve quase que chamando a SNK como uma "bundona" por que ela não se move para desligar os servidores do Fightcade, algo como: " a SNK está ciente mas não desliga por que não quer". A verdade mesmo é que a SNK tem mais com o que se preocupar. No mais, a emulação não destruiu o Neo Geo, pelo contrário, a salvou. E a gente tem evidências disso.

As parcerias entre empresas e desenvolvedores do ramo da emulação contribuíram para o resgate de milhares de jogos. E possui até empresas que compram marcas falidas e distribuem suas ips para se transformarem em roms gratuitas ou em produtos comerciais - como é o caso da Piko

A emulação evoluiu de tal forma que trouxe inspirações para que as grandes corporações melhorassem a relação online entre comunidades do clássico gênero de luta. Antes das marcas se interessarem por esse cenário, tudo era mato e o Kaillera passou a formar a comunidade competitiva de forma online. A verdade é que a emulação não destruiu o Neo Geo mas antecipou anos luz o que as empresas são burocráticas para fazer. Há muito o que a comunidade faz com emulação de jogos, consoles e demais acessórios do que as próprias empresas oficiais. 

Da mesma forma que eu acredito que o PlayStation 2 não acabou com o Dreamcast é o que eu penso sobre emulação a respeito do Neo Geo. 


Os problemas graves de uma narrativa (mesmo com fonte comprovada e assinada por responsáveis)

Desde a Bíblia, as pessoas criam as mais diversas interpretações sobre afirmações os quais não compreendem. Portanto, uma ação ou atitude mal interpretada pode causar um desconforto imenso. Infelizmente, tem gente que se aproveita desse artifício para fazer o inferno na vida de muitos apenas para saborear a revolta do resto e aplausos do seu nicho. 

É claramente mal interpretada (ou mal traduzida) a forma como essa suposta nota - ainda que seja realmente da SNK - foi passada. 

Desde fóruns eu lido com más interpretações, especialmente, sobre pessoas e comunidades. Eu vejo um representante que tem a responsabilidade de passar algo extremamente hardcore de forma inclusiva. Só que não. Esse mesmo representante, passa a ideia de que o eSport é algo inalcançável e os seus jogadores são inquestionáveis. Depois que o esporte eletrônico explodiu pra ficar no fim da primeira metade dos anos 2000 e foi melhorando cada vez mais nos anos seguintes, eu realmente vi a verdadeira importância e o quanto ele é inclusivo e também democrático. De que ia além daquele pensamento perturbador e ameaçador como alguns representantes passavam - a ponto de ser, até mesmo, ofensivo e com pensamento discriminador daquele jogador de fliperama online (o xiita que só não leva um murro na cara graças a segurança do anonimato). E eu sempre me lembrava e me questionava: O esporte eletrônico só piorou nos anos 2000 depois que virou online (cadê a cortesia que eu vivi nos campeonatos dos anos 90 ?). Mas depois que passei a frequentar e voltar a viver realmente a experiência do esporte eletrônico, eu realmente testemunhei que tudo o que me foi passado nos fóruns - mesmo com provas e evidências (registradas em livros e vídeos traduzidos) era tudo ilusão e apenas um problema de narrativa. Sem dúvida alguma, um erro gravíssimo de narrativa que afastaria os verdadeiros interessados por esporte eletrônico de hoje em dia. 

Por exemplo, comportamentos os quais um jogador profissional se direciona de forma ofensiva ou discriminatória é passível de expulsão do circuito. Portanto, havia uma tradução bem agressiva do título de um livro que revoltou muita gente em um tópico de determinado fórum de jogos de luta o qual eu fiz parte.

E eu então acabei me recordando de situações assim no meio da cena dos eSports sobre um evento específico e veio um desses moleques da nova geração reagindo de uma maneira até inconveniente mas pelo menos deixou algo que eu queria realmente confirmar: aquela visão de cenário que os fóruns de discussão me vendia como eSport, antes de SF IV, era amador. Até o nome do evento, ninguém se lembrava - eu acabei sendo visto até como se fosse um tremendo leigo por esse novato em questão (que já foi considerado um talento de uma grande série de campeonatos de SFV). 

O que eu desconfiava, ficou evidente, realmente aquele castelo de areia se desmoronou e eu vi que estava apenas num cenário amistoso. Quando eu vi a cena esportiva de SFV em atividade, eu vi o que era realmente o eSports dos jogos de luta. E eu já comecei a ver isso pegando o finalzinho da era SF IV - ainda apenas como um espectador de rede social.

A forma como fui recepcionado, mudou completamente a visão negativa do esporte eletrônico. De que tudo aquilo não era uma mera besteira ou questão de simples brigas de egos. É um cenário bastante cooperativo. E que jogadores profissionais não são aquelas pessoas intocáveis - são pessoas que precisam da comunidade e até perguntam, tiram dúvidas, erram e até aprende com elas. O que me foi passado eram de "Deuses intocáveis e incorrigíveis". Portanto, dava medo de escrever qualquer coisa em fórum de jogo de luta - um dos motivos que me fizeram cansar e me afastar de vez (a responsabilidade em ser excepcional e não se enganar nunca). Pelo contrário, o eSport era aquele cenário convidativo e receptivo como os campeonatos promocionais que eu tive breve experiência e sentia falta nos anos 90. 

A verdade é: a visão brasileira do exterior pode distorcer pior que a tradução de uma dublagem mal feita.

Estou escrevendo tudo isso sobre o cenário de eSports pra explicar que estamos diante de uma situação extremamente grave com tantas páginas e pessoas com poder de autoridade num nicho querendo se mostrar que são representantes de uma marca ou empresa dizendo o que pensa ou, simplesmente, interpretando notas das empresas e pessoas públicas, trazendo para gente traduções de palavras e afirmações na visão radical delas. 

Por que, não é clara essa visão de que a divisão do Neo Geo é realmente contra os emuladores se nós não temos o texto real da nota e tentarmos entender o posicionamento verdadeiro da empresa. Se ela não agiu contra a emulação, sem dúvida alguma ela tem uma visão muito além do alcance desses influenciadores que só querem causar polêmica (ou até do interprete que entrevistou). 

É possível que ela lamente diretamente não conseguirem acompanhar a evolução da tecnologia ou até não tenha conhecimento da repercussão deles - o quanto o cenário de KOF 2002 é tão popular quanto o KOF XIII (tardiamente superestimado no Twitter) por exemplo. Que existem torneios e money matches com mais de 2.000 ou 3.000 expectadores e que existem até times profissionais se formando e transformando a vida de muita gente. A pouca experiência da empresa com redes sociais populares aqui no Brasil é um pouco evidente. É notável que ela ainda está tentando entender como toda a comunidade se move e como ela funciona. 

Emulação é uma tecnologia que foi além do planejado pelas empresas oficiais. Tanto é que a Nintendo - uma empresa milenar - não entende a importância dessa evolução digital e simplesmente fecha todo tipo de conteúdo criado pela comunidade. Ela sabe o sucesso que possui e a importância para a comunidade dos videogames - portanto, pra ela tanto faz ser influente ou não nas redes sociais, a comunidade vai segui-la sem se importar com o nível de sua ambição em se manter no mercado. É um exemplo de empresa que sempre pensou mais no dinheiro do que nas pessoas - isso acaba evidente aqui e aqui.

Não tem como condenar, é a atitude capitalista que as empresas fazem para sobreviver, não verdade ? Mas vamos também considerar que há excessos. 

Porém, com a forma como a SNK lida ou procura entender as redes sociais, fica bastante difícil aceitar que a mesma empresa teria realmente condenado os emuladores ou botando todo o fracasso do Neo Geo nos emuladores. Na pior das hipóteses, seria reação digna de um estagiário de uma empresa que só se focou em apenas um carro chefe ao longo dos seus mais 20 anos e pouco dando importância para outros títulos. É claro que tem gente que se sensibiliza com esse drama todo digno de uma fanfic. Mas isso me assusta, saber o quanto a comunidade de jogos deixou de amadurecer e regredir sem ter uma visão realmente adulta ou consciente que tentam vender que tem. De um lado, temos um mal tradutor e de outro um mal replicador que chama todo mundo que não consome os produtos oficiais de crianças. Daí, se vem um mutirão atrás, fecha a conta. São apenas negócios ou pessoas se fantasiando como fiscais (não oficiais) da SNK (ou sem elas saberem que já tem representante de mídia social não declarado). 

Existe um outro grave problema dessa narrativa que é o de enxergar tudo com a visão de adulto corporativo (e quadrado) sem ter a simples (e ampla) visão coletiva de uma criança dos anos 90. 

A visão mais humana que a SNK possui no momento é relevar a comunidade ativa pois dessa comunidade ativa, sem dúvida, existem pessoas que consomem seus produtos de alguma forma. Uma empresa multimilionária em atividade desde 1990 reclamando de fracasso sem dúvida seria a verdadeira representação de uma imaturidade. Empresas assim não perdem tempo pensando no fracasso que tiveram mas na comunidade e de que forma reverter esse fracasso. Se não fosse assim, nós nunca mais veríamos a SNK depois de 2003.  É muita tempestade em copo da água que nego - que só joga Samurai Shodown no Play 4 e só se importa com trailer de KOF XV - faz. Duvido que vá se importar com outra coisa do Neo Geo se não for um KOF XVI. O verdadeiro fã de Neo Geo desapareceu - eu falo aquele gamemaníaco fã de Fatal Fury e Art of Fighting - hoje só existe protótipo de gamer que se aproveita do assunto porque jogar games está na moda. Aí vai olhar, a única coisa que provavelmente sabe é metade do modo história do jogo. E se for enxergar a gamertag... melhor deixar quieto. 

Mesmo com a divisão do Neo Geo "encerrada", vira e mexe a SNK faz uma gracinha relançando a marca em formatos diversos - como é o caso do Neo Geo Mini e o Neo Geo Arcade Stick. Fora outro projeto. Como ela pode ter simplesmente se redimido que foram derrotados pelos emuladores ? Eu só consigo imaginar brasileiros bitolados chorando assim, não japoneses. 

Uma ideia que a SNK deveria aplicar - e também outras empresas de jogos de luta (que ainda se mantém naquele pensamento de mercado noventista cobrando R$ 300, 00 num jogo com gráficos, ainda que Guilty Gear mas, ainda sim, 2D) - é de relançar seus jogos de forma gratuita e cobrar serviço para inclusões extras (como por exemplo: personagens extras que nunca estiveram presentes em jogos consagrados ou demais itens) ou até mesmo cobrar por eventos online como campeonatos valendo premiação. Sem dúvida alguma, com verdadeiras campanhas de efeito, as pessoas verão verdadeiro valor num produto antigo que eles buscam aproveitar como se não houvesse amanhã em serviços gratuitos já disponibilizados pela comunidade. Ou até cobra assinatura para participar desses serviços e não simplesmente disponibilizando esses jogos em serviços de assinatura para quando a pessoa parar de pagar voltar a não ter esses jogos. E mesmo *R$ 5,00 na promoção é quase 1 quilo de feijão fora da promoção (que nunca tem).  


*Não é promoção de R$ 5,00 que aconteceu lá em 2015 que vai salvar o investimento do Neo Geo em jogos de luta clássicos, não, galera. São as promoções constantes e até gratuitas. Quase não se tem campanha para jogos clássicos da SNK ou sequer movimento. Não é esperar as pessoas saírem do FightCade ou fazendo campanha pra SNK pra desligar ou fazendo a comunidade sair na marra, que vai transferir esses jogadores ou a grande massa. Mas, sim, a qualidade da campanha. 

O dia que as pessoas forem obrigadas a adquirir os produtos e a internet perder a sua liberdade, muitas coisas vão mudar a ponto de também afetar quem fica do lado dessas empresas opressoras. Daí, não adianta ficar fazendo vídeo chorando igual a um cão arrependido depois.

Vamos por a realidade brasileira também, em primeiro lugar, e a situação caótica dos países de terceiro mundo, antes de ver com a visão de que tudo  é economia de primeiro mundo e todo mundo tem o salário de 5 salários mínimos de professor, programador, personal trainer ou o CARALHO que for que você ganha. A gente sabe que você batalhou pra isso, mas nem todo mundo nasceu tendo um pai dono de empresa, estudou nos E.U.A. ou é indicado ou possui um bom networking (sem tirar os spams de outras pessoas que querem tirar do seu salário) para ser bem encaminhado.

Portanto, a melhor visão sobre o fracasso do Neo Geo, não é de repórter ou historiador algum, é da própria SNK.

Não me condenem, eu jogo em emulador mas também compro os meus jogos quando posso - só esse GD de KOF 2002 para o Dreamcast, levaram uns 6 anos para adquirir (imagine, 6 anos para poder jogar o jogo em casa ?). Mas, claro, a elite do Twitter que fala que esse comentário programado "emulação-não-é-preservação-histórica-é-crime" compra jogos a R$ 300,00 igual água. E lembrando: "Emulação não é preservação histórica (?)" pois eu vou melhorar essa  afirmação.

EMULADORES SÃO PRESERVAÇÃO HISTÓRICA E ABANDONWARES SÃO UMA CONSEQUÊNCIA 

Eu sinto um comportamento bastante infantil no Twitter. Muitas vezes, quando você diz uma verdade e vem outro dizendo uma realidade diferente da sua - umas 8 Marias vai com as outras curtem pra dizer que tá fazendo parte do clubinho. Admito que isso me deixa bastante chateado e ainda mais quando eu vejo até mesmo instituições importantes do ramo de jogos de luta caindo nesse papo furado. 

Eu não vou dizer nada, mas eu vi essa mesma instituição fazendo transmissão de jogos de luta em um certo amigo nosso: FightCade. Sim, SALABIM. Quer dizer que você apoia um cara diminuindo emulação e diminuindo pessoas que jogam por emulação e ainda assim curte  ?  Daí a gente vê que há coisa errada nessa informação e que pessoas simplesmente curtem sem ter conhecimento ou consciência daquela informação direito. Só curte isso quem é bitolado, sem noção e com todos os adjetivos negativos possíveis.

Portanto, a gente logo vê que há sim um problema de narrativa por parte de quem pega uma nota e distorce: eu peguei a nota, compartilhei e afirmei a importância da emulação e o autor do compartilhamento se doeu e replicou que "apenas abandonwares são preservação histórica". A verdade é que todo mundo sabe que emulação num geral é preservação histórica mas alguns tem medo de afirmar por que acha feio e que as empresas de jogos podem ficar de mal com ele. A gente tem um histórico de paranoia e loucura na internet que não está no gibi. 

Enquanto tem gente com medo de emulação, as empresas oficiais e os emuladores estão dando as mãos, jogando xadrez e jogo da velha por trás das cortinas. Claro que alguns querem ficar de fora da festa, mas é impossível continuar acreditando que as empresas de jogos precisam voltar a ser como eram nos anos 80 ou voltarem a ser burocráticas. 

Empresas que entenderam que expandir sua marca de forma democrática fizeram sucesso e continuam fazendo muito mais dinheiro. Pergunta lá ,  bando de You Tuber de Twitter "anti-pirataria" pro Flow e os seus milhares de podcasts, parceiros ou não, o quanto que eles se pagaram e o tanto que outros canais parceiros (ou não) se pagaram e construíram uma vida nova. E por muito tempo, desde 2015, Igor 3K apoiou a cena dos jogos de luta e hoje é até patrocinador da cena. E os emuladores contribuem muito para essa cena que se desenvolve. As empresas relançam jogos dessas plataformas mas muitos deles não contam com um serviço online eficiente tampouco boas opções favoráveis ao usuário. Aí, você quer que o usuário se motive a comprar mesmo estando pior que a cópia ? Pra cima de mim ?

É engraçado o quanto essa galera com visão capitalista extremista pensa de uma forma tão radical e hedionda sobre o mercado. Tentando provocar uma revolta popular a troco de nada. Como se quem joga hoje em emulador nunca pagou sequer uma ficha no fliperama ou comprou um produto oficial que esteja ligado a marca SNK - desde figuras de ação e até mesmo jogos atuais. 

O que não te garante destes jogadores de emulador não estejam já pensado em adquirir ou migrar para jogos mais atuais como KOF XV que tu tanto faz reações plastificadas e cria miniaturas previsíveis pra ser assistido só pela amizade ? Pra mim, garante muito. Capitalismo é isso, brigar para fazer o melhor para o usuário final e a questão não é só se a comunidade tem direitos legais sobre isso ou não - isso a gente deixa para o juiz decidir. Eu já vi, convivi e tenho experiência com a comunidade dos jogadores de emulador como também tenho certo conhecimento da movimentação do cenário eSport. Eu observo tudo nos mínimos detalhes. Nada é perdido. 

Mas, pra quem quer criar um conteúdo pouco profundo e direto pode se acostumar com essa típica visão de que as empresas tentam pregar como "pirataria, mata, é crime e não presta". Como, se até a pirataria que vocês são contra acaba fazendo uma internet mais estável que o próprio serviço oficial ? E até grupos de discussão já possui - atendimento via Discord, WhatsApp e etc. É algo que vai se tornando mais profissional que os próprios oficiais. E esse bando de elite zé ruela - que diz que paga tudo - nunca quer cobrar realmente das empresas porque acham que elas são as vitimas. Então você foi hipnotizado o bastante para ser o eterno escravo do vício pelo fanboyzismo. Vai nessa, querendo nos fazer acreditar que isso é experiência para se tornar diretor da SNK que você vai ganhar um belo cargo de puxa-saco de ouro. 

Jamais venerem, nunca venerem uma imagem ou uma pessoa. 

Pois é, essa pirataria que vocês combatem, já consertou até servidor de jogo oficial e depois a empresa oficial atualizou retirando o patch. Ainda que seja compreensível que isso prejudicava o crossplay, por qual motivo a empresa oficial ainda não tomou uma iniciativa de melhorar essa função ? Depois querem ficar reclamando do politicamente correto pra quê? Isso não é um mal, mas um bem necessário que as leis precisam reconhecer. 

Sem dúvida alguma, o lado humano dessa "pirataria" que eu não considero pirataria mas sim alternativo ou um trabalho independente da comunidade, que as leis julgam pirataria, mas as empresas - como a SNK - ainda compreendem que são comunidades valiosas - possuem famílias de amigos formadas, empresas e tudo com total dedicação ao apoio dos jogos. Se tiver que condenar isso, condena tudo, proíbe os avatares e os logotipos dos jogos ou vídeos de jogos e até as reações que a galera faz gravando cenas dos vídeos dentro dos canais oficais das SNK como se fossem donos desses conteúdos (não é mesmo seu "extremista geek" You Tuber da moral e dos bons costumes ?). 


 A emulação não pode parar ou esperar se tornarem simplesmente abandonwares. Ainda mais quando esses relançamentos são muito mal distribuídos em meio a assinaturas e serviços online que não funcionam (embora esteja melhorando aos poucos). Outra coisa que a SNK também perde é fazer os benditos crossplay ou crossplatform entre sistemas - aonde vai ganhar dos dois lados: entre jogadores do PC quanto de consoles PlayStation ou X Box ou Nintendo ou o que for. Isso eu não vejo vocês brigando pra fazer, mas querem viralizar falando mal de quem joga em emulador.  Vocês não estão realmente combatendo nada ou prestando o verdadeiro serviço com a comunidade se não alimentar o próprio ego.

Casos como a retirada de Cavaleiros do Zodíaco da Steam, nenhum de vocês falaram por que não importa, não existe engajamento tampouco campanha. 

Casos como o quase desligamento dos servidores do PlayStation 3, vocês, que são contra jogadores de emulador, não deu sequer um pio sobre o tema. 

Fora o reajuste absurdo da SONY para planos de assinatura do Playstation. Nenhum de vocês falam sobre isso. Só falam que "PC é pra fazer planilha" (mimimi), mas é mais barato que jogar num console.


E o que dizer desse trabalho maravilhoso de resgate da comunidade sobre jogos de Playstation 2 - podendo ser jogado ONLINE em 2021 ? Ou do Grand Chase ? 


















Não são trabalhos resgatados pelas empresas oficiais pois as empresas só se importam com a campanha ativa. E é justamente por apenas se importar com o lucro é que o poder da emulação faz a comunidade girar de forma automática e muitas vezes sem fins lucrativos. Portanto, por que estar do lado da empresa se você é jogador ? Só pra não perder patrocínio ? Seja transparente e não um vendido.

Vai abolir emulador pelas palavras defendendo só ABANDONWARE defendendo relançamento de jogos por via digital e ainda através de assinatura ? Para, né? E você acredita que esses jogos serão seus para sempre ??? Enfim, nada é seu de verdade. Quando o Neo Geo faliu, muitos jogos nem estavam mais no mercado. Fora que eram caríssimos e impossíveis de achar nas lojas se não por encomenda. 

Ah, eu já ia me esquecendo, recente jogo de APENAS 6 MESES DE LANÇAMENTO ENCERRANDO CAMPANHA e vocês que ficam aí jogando joguinho de celular e tirando print não falam sequer nem uma vírgula no Twitter mas ficam me replicando treta e meme contra comunidade ativa de FightCade que, independente do tempo, continuarão jogando - enquanto tem gente aí que se não tiver parceria oficial com a campanha da empresa já desiste e finge que nunca aconteceu.  E se a gente perguntar o motivo, fica com raiva ainda ou finge que nem leu.

VOCÊS JOGAM PELO DINHEIRO. 

Apenas sejam homens e assumam. 


O dia que a SNK abolir o FightCade, ela matará metade do público. E nem é tanto, se olhar que jogam somente KOF 2002 e as demais salas de outros jogos estão VAZIAS - Samurai Shodown só ganhou aquela força devido o lançamento da versão 2019 - mal saiu o jogo e já tão falando em FIM DE CAMPANHA? No mundo da emulação, os jogos vivem para sempre e são jogados para sempre. Vocês foram adestrados a jogar jogos de campanha mas quem joga os clássicos está sempre jogando e vocês ficam fazendo média por estarem perdendo audiência para eles. E isso é CLARO !!!

Sendo que, felizmente, o mundo não gira em torno de bitolados assim. A SNK ainda "respeita" o FightCade, indiretamente, assim como Deus não é vingativo da forma como vocês acreditam. É sempre essa personalidade radical que pregam: "empresas opressoras" e "Deus contra todos", características claras de quem vota em "você-sabe-quem".

Notas de um jogador que joga em console e fã de carteirinha em jogar em console. 

Fora a Midway (hoje, da Warner) que literalmente abandonou Mortal Kombat 9. Para quem quer ganhar dinheiro jogando e só joga jogo de campanha é N-O-R-M-A-L-Z-Ã-O (não vou nem marcar quem falou isso porque dá nojo). Para o jogador de verdade, ver o servidor do seu jogo ser desligado não é normal, não.

Casos como jogo tal , nem pensar, né. 

Os preços do mercado de videogames são abusivos desde sempre, desde que os tempos em que a pirataria era mais controlada. Quem você acha que tinha condições de ter um Super Nintendo com todos os seus jogos nos anos 90 ? A história que mais se escuta são das locadoras, aí mesmo, na tua plataforma no You Tube, "extremista geek". Mas é impossível isso ser compreensível por quem esta com salário acima da inflação, não é mesmo ? Isso pra vocês sempre serão cócegas. É oficial mas tem poucos recursos como vantagem - e até o risco de que: "Nada que se adquire é seu" , e a galera pirateia mesmo na cara dura. Se existe um serviço independente mantido pela comunidade para deixar a cena dos videogames em movimento, pirataria é um termo, não só mal agradecido como também ofensivo para quem é herói sem capa. E muitas vezes se tornam serviços que deixam os originais chupando dedo. 

Aí tu vem me dizer que "só abandonware é preservação histórica" e o resto é ASSASSINATO ? Que essas pessoas, que emulam (que também precisam pagar suas contas e muitas vezes fazem isso sem ganhar nada em troca) estão tirando empregos dos outros e fazendo as empresas fecharem ? Ah, para. Nunca levantou uma gordura da bunda aí pra ajudar ao menos de forma significativa, nunca promoveu um evento, nunca levantou porcaria de iniciativa nenhuma pra ajudar nada. O máximo que fez é ficar fazendo bicos e poses de bon vivant em vídeo de You Tube pra ficar contando historinha de boneco. Tudo bando de jogador de modo história porque de jogador de jogo de luta não tem nada. Só um oportunista no meio de muitos dizendo que é "jogador de jogo de luta" por que tem investimento.  

Emulação é preservação histórica em qualquer momento da humanidade porque, se depender das empresas, elas que só querem cobrar serviço e tornar o produto cada vez mais delas do que seu - depois que já acostumou todo mundo de que pode ter esses jogos. 

Também não adianta dizer que joga em hardware original mas jogar num everdrive pois aquilo também é cópia do original e você também está vivendo uma pirataria. Pode não estar tirando emprego de alguém, mas certamente está violando direitos de alguma empresa que poderia estar ganhando mais dinheiro com aquilo. Comprar é uma coisa, revender, a empresa também não ganha. 

Podem me silenciar, mas a verdade está com o povo. 

Parem de fazer ceninha contra emulação pra agradar burguês e defender patrocínio.
Vão todos tomar nos seus cus. 

Deixa quem sabe jogar em paz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...