Em Destaque

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

[Você é o Júri] Qual o Melhor Jogo de 1996 ?



Estes jogos completaram 20 anos de existência e, em homenagem, a associação Melhor dos Melhores pergunta a você qual deles merece levar o Punho Dourado de Melhor Jogo do ano de 1996?



1 -  Resident Evil 
(Playstation)
Grande sucesso não só nos jogos como também no cinema, a estréia de Resident Evil marcou com o início da febre dos gêneros de terror nos videogames.


2 -  Phantasmagoria: A Puzzle of Flesh 
(PC)
Continuação do cultuado Phantasmagoria, um dos jogos mais bizarros e assustadores de toda a história - Videos de Clássicos. O título tem ao todo 5 CDs e utiliza cenas reais interativas, um realismo que se perdeu nas gerações atuais. 

O jogador controla Curtis Craig, um homem de 26 anos de idade, introvertido que na superfície parece estar vivendo uma vida mundana enquanto trabalhava em uma empresa farmacêutica . No entanto, o jogador aprende rapidamente que nada no ambiente deste jogo é o que pode parecer ser. Curtis regularmente tem alucinações perturbadoras quando em seu escritório, vendo flashes e recebendo e-mails estranhos (por exemplo, um desses correspondentes afirma ser do Inferno e lhe oferece um emprego como um assassino).

Foi planejado uma terceira aventura, mas com a decadência dos jogos interativos e as baixas vendas de A Puzzle of Flash, o projeto acabou descartado.

3 -  Die Hard Trilogy 
(SEGA Saturn)
A ação de Die Hard Trilogy reproduz a clássica trilogia cinematográfica Duro de Matar (88-95) de uma forma independente ao dos acontecimentos dos filmes, mantendo a mesma intensidade na ação.
Uma das melhores adaptações dos fliperamas,

4 -  The King of Figheters' 96 
(Arcade / Neo-Geo) 
Terceiro título da consagrada série de jogos de luta que se tornou carro chefe da SNK após Fatal Fury. The King 95 já havia deixado claro que a série deixou de ser um mero cruzamento entre os grandes astros da empresa. Agora dá continuidade aos acontecimentos do ano anterior e coloca a série em uma nova geração de gráficos, sistema de jogo e trama de proporções gigantescas para todos os times de lutadores. 

5 -  Quake 
(PC)
Jogo de tiro em primeira pessoa sucessor do bem sucedido Doom. Ganhou notório sucesso de público e crítica ganhando continuações.

6 -  Mega Man X3 
(SNES)
Terceira aventura futurista do herói Mega Man, mais séria que a série regular. A fabricante Capcom deixou um extra no jogo que faz referência ao seu outro mega sucesso, Street Fighter II. Mega Man pode soltar Hadouken com um item especial. 

7 -  Duke Nukem 3D
(PC)
Mais um jogo em primeira pessoa. Desta vez, o titulo (continuação de uma raríssima versão em 2D de 1991) marca por trazer um anti-herói (mulherengo e debochado) que nenhum alien esperto teria ousadia em cruzar o caminho. Mas para o desespero do jogador, eles são burros, porém, bem fortes. 

8 -  Super Mario 64 
(Nintendo 64)
A primeira empreitada de Mario em uma aventura completamente em 3D largou na frente de seu rival, Sonic. 

9 -  Metal Slug 
(Arcade / Neo-Geo)
Uma das grandes surpresas de 96 e um dos raros sucessos da mestra dos jogos de ação, SNK, pós-KOF. Mistura ambiente de guerra e invasão alienígena ao mesmo tempo que precisa atirar para se manter vivo contra as criaturas. Todo o visual caricato, como se fosse um desenho animado, envolve incríveis camadas de paródia. 

10 - NIGHTS Into Dreams 
(SEGA Saturn)
Outro da lista de jogos cultuados da fabricante SEGA. Nights veio para ser um dos mascotes que buscava suceder a geração de Sonic no console de 32 bits. 

11 - FIFA 97 
(Mega Drive)
EA Sports antes de Winning Eleven (da rival Konami) e os contratos milionários para liberar nomes oficiais de jogadores nos atuais FIFA da geração Playstation. 

12 - Street Fighter Zero 2
(Arcade)
Continuando a série que traz os astros de Street Fighter (Ryu & Ken) ao passado depois do estouro de Street Fighter II. Agora um Russo cheio de músculos impenetráveis, um indiano que se alarga, um velho mestre assassino do kung-fu e uma estudante atrapalhada e sonhadora entram para preencher a pancadaria.  Novos sistemas aumentam a complexidade e uma interessante revisão gráfica (com alguns ares nostálgicos junto a trilha sonora)  trazem a saga Zero a um novo surpreendente patamar. 



13 - Tomb Raider 
(PC)
A primeira aventura da caçadora de tumbas que quer seguir os passos de Indiana Jones chama atenção pelo seu jeito independente. Lara Croft se tornou não só a maior aventureira mais famosa do mundo dos jogos como também a musa dos jogadores e símbolo de mulher forte admirada pelas garotas. A imagem que os jogos ainda precisavam estabelecer mundialmente com uma protagonista famosa de peso (e com o seu nome na capa) em um jogo eletrônico. 



14 - Crash Bandicoot 
(Playstation)
A primeira aventura daquele que se tornou o único mascote do Playstation,
Crash realizou um feito inédito ao protagonizar um gênero extinto à partir dessa geração.


15 - Diablo 
(PC)
O jogo de estratégia que marcou como um intrigante e desafiador estilo multijogador, com mistos de RPG e aventura medieval. Ganhou uma continuação ainda mais famosa.

16 - Pokémon: Red & Green
(Nintendo Game Boy)
Foram um dos primeiros jogos da série Pokémon a serem lançados com monstrinhos diferentes a serem capturados em cada versão. O título da versão Pokémon Green foi alterado para Pokémon: Blue no ocidente.

17 - Civilization II
(PC)
Criado por Sid Meier, Civilization II é um jogo de estratégia onde o jogador deve criar uma civilização pré-histórica até a idade moderna, administrando os aspectos domésticos de sua civilização, desenvolvendo tecnologias, e quando necessário guerreando com seus vizinhos. 

18 - Donkey Kong Country 3: Dixie Kong's Double Trouble! 
(SNES)
Terceira aventura da icônica série Donkey Kong Country, que trouxe de volta o gorilão Donkey Kong em um estilo de jogo completamente novo para uma geração 16 bits, uma espécie de plataforma 2D com modelagem 3D, desenvolvida pela Rare, uma respeitada fabricante que emplacou outros títulos de qualidade tecnológica e de sucesso para a Nintendo como Killer Instinct (com o mesmo estilo de tecnologia) e Star Fox (gráficos vetoriais em 3D).  Na história, Dixie e Kiddy precisam resgatar Donkey e Diddy, heróis dos jogos anteriores, do vilão "Kaos". 

QUAL DELES MERECE O PUNHO HONORÁRIO?
VOCÊ ESCOLHE !

12 Hit Combo :

Bruno BMark disse...

Eu votei no Street Fighter Zero 2 porque ele foi o único jogo da lista que joguei em 1996.

Outros jogos da lista que gosto são King of Fighters 96,Metal Slug e Resident Evil porém só pude jogá-los anos mais tarde.

King of Fighters 96 joguei a versão para Playstation 1 em locadoras em 1997 porque os fliperamas de Goiânia que eu frequentava não tinham esse jogo.

Metal Slug só joguei via emuladores como Neo Rage X e Winkawaks.

Resident Evil só joguei a versão da PSN no PSP

Synbios disse...

Difícil escolher um melhor, mas dos lançados naquela época os dois que eu mais joguei disparado foram SF Alpha 2 e KOF 96. Acho que vou votar no Street porque tive a oportunidade de jogar em uma máquina original com card dispenser, tive quase todos. Chegou a jogar alguma delas, Arildo?

Anônimo disse...

Votei em Resident Evil. Sem desmerecer os demais, mas creio ser o que mais trouxe revolução aos games.Gráficos, jogabilidade, bom enredo, os sustos. Tanto que gerou continuações e clones (vários bons) . Foi marcante.

Mestre Ryu Kanzuki disse...

E aí, Syn, tudo bem?
Joguei o Street Zero 2 por essa maquina que tem o card dispenser mas nunca recebi um desses cartões porque eu joguei muito pouco na época. As outras máquinas não tinham esse sistema, apenas o gabinete com a descrição e a ilustração do jogo. Uma pena!

Ryu disse...

escolha dificil mano, mas votei no crash haha
legal um blog que tem o nome ryu hehe, sou o Ryu do Ryu Games7 ^^

Jonas Souza disse...

Eu acho que tá faltando um nesta lista lançado em 1996 que iria votar nele. Joguei muito SFA2 nos arcades, não nos vídeogames, então vou votar nele. Mas o que eu acho que está faltando nesta lista é o Donkey Kong Country 3 lançado para o super nintendo neste mesmo ano.

Fábio disse...

Amigo, achei teu site através de um blog que tá procurando a lendária Yuffie. Eu conheci ela num fórum de Mugen, falei com ela por telefone e vi uma vez na webcam em meados de 2005 por aí, depois ela sumiu e nunca mais soube de nada. Tu sabe de alguma coisa? Vlw!! Ps: lista foda!!!!

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Ryu: Olha aí o meu parceiro. haha! Seja muito bem-vindo. Vou lá dar uma visita no seu blog. Vou salvar aqui o endereço. Muito obrigado pela sua participação, desde já. ^^

Jonas Souza: Olá, amigo, muito obrigado pela lembrança. Esse jogo acabou não aparecendo na lista de pesquisa. Agora tá na enquete. Fique à vontade para votar nele. :D

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Fábio: Olha, nunca mais soube de nenhuma notícia a respeito da Yuffie. Eu gostaria de saber por onde ela anda. Você tem Facebook ou WhatsApp? Me manda um toque que a gente conversa mais a respeito. Forte abraço e muito obrigado pela visita. :D

Tary Belmont disse...

Votei em Crash Bandicoot por motivos de jogo favorito da minha infância. Mas muitos dessa lista foram muito amores. Não joguei nenhum na época, claro que não na época (tinha 1 ano). Metal Slug, Mario, são nostalgicos para mim. Resident Evil é um caso a parte, a primeira vez que joguei tive pesadelos por tempos e meu pai ficava puto quando meu irmão jogava com a gente perto, depois passou, mas nunca consegui jogar bem esses jogos, nunca me dei bem. Nights só conheci a alguns anos atrás no playstation achei lindo, mas os cds funcionavam muito mal e joguei pouco, quando meu irmão arrumar um Saturn eu procurarei para comprar. Pokemon Red e Diablo eu joguei apenas esse ano. Megaman X foi meu vicio durante o tempo, mas a partir do 4.

Adorei a votação.
Bites!

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Tary Belmont: Amei sua história ! Logo, logo tem nova enquete de jogos. Desta vez, serão os Melhores de 2016. Obrigado pela participação, de coração mesmo. :*

melqui de oliveira disse...

Eu voto em street fighter zero 2 pois era a minha religião na década de 90, o hype que eu tinha a cerca de qualquer jogo da franquia era uma delicia. ainda mais com o anime sendo transmitido nesse mesmo ano na tv brasileira só tornava a franquia um verdadeiro idolo pra mim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...