Em Destaque

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

[Dedo no Joystick] Battlefield Hardline (x-Box 360) - Por: F. Carvalho



"Battlefield Hardline" coloca o jogador no controle de Nick Mendonza, um homem de origem cubana que se mudou para Miami ainda quando criança. Na busca por uma vida melhor para esquecer seu passado não tão brilhante, Nick ingressa no departamento de polícia local e passa a conhecer a realidade da vida suburbana da famosa cidade norte-americana: bairros inteiros tomados por gangues rivais e uma incansável disputa diária de tiroteios frenéticos entre policiais e traficantes de drogas. Mas como sempre dá para ficar pior, Nick acaba descobrindo que nem  todos os seus colegas são confiáveis, se envolvendo numa onda de corrupção crescente, muitas vezes sem  nem  mesmo conseguir identificar quem são os mocinhos e os bandidos. 

Bom como eu sempre fui super fã de jogos de tiro seja primeira ou em terceira pessoa, posso aqui dizer que o ultimo jogo da franquia BATTLEFIELD é sem duvida um game que veio para mudar um pouco as concepções de guerra entre duas nações; tendo em vista que é um jogo de policia e ladrão, um cotidiano vivido diariamente, por muitos de nós, em nossa dura realidade.

É um jogo que prende sua atenção do início ao fim - sendo um filme da Sessão da Tarde melhorado: dividido em 11 fases, o enredo é apresentado em forma de episódios, inspirados no jeito como são transmitidos os típicos  seriados de TV, com chamadas  para o próximo capítulo e com  recapitulação  sobre  os acontecimentos  dos  anteriores antes da nova  missão começar.  Esse  tipo de apresentação,  algo inédito  na franquia, combina  bastante com a temática de  perseguição aos criminosos,  pois o direcionamento da narrativa, que tem  pelo menos duas reviravoltas bem significativas,  instiga dúvidas que só serão resolvidas ao  longo dos episódios,  ajudando a manter o mistério e a atenção do jogador com  o  passar das fases.  Além de ser algo que funciona muito bem,  é também definitivamente melhor trabalhado que os jogos principais da série,  que sempre são muito focados no  poderio militar de  guerras  mundiais e não costumam  receber muita atenção na campanha solo.  

Como policial você ainda tem um scanner portátil de última geração,  que permite visualizar e marcar a posição dos bandidos pelo mapa  do  jogo. Além de  também  ser algo inédito na franquia,  o recurso privilegia os jogadores que curtem  tiroteios  menos gratuitos,  porém  melhor contextualizados, pois você  passa a conhecer o padrão de trajetória de movimentação dos inimigos e o alcance do campo de visão deles. Dessa forma, é possível estudar os melhores caminhos e bolar novas  táticas de combate  sorrateiras. Existem, ainda, alvos  bem  mais valiosos que outros que, quando presos, rendem ainda mais pontos extras de experiência, ajudando bastante na evolução do personagem na campanha solo. Tudo gira em torno do que for feito na missão: quanto melhor for e menos estrago fizer, mais pontos vão somar e mais rápido vai subir de nível, desbloqueando novos equipamentos, armas e acessórios de suporte.

Essa é a primeira de muitas matérias que virão pra vocês.


DEDO NO JOYSTICK
Battlefield Hardline
X-BOX 360

Um Artigo de F. Carvalho (Postagem de Estréia)
Revisado por Mestre Ryu



1 Hit Combo :

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

Hardline parece ser divertido, mas um BF sem a temática de guerra não me atrai

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...