Em Destaque

sábado, 23 de agosto de 2014

[Sessão Crítica] Os Mercenários 3 - Dublado

NESTA POSTAGEM

SESSÃO CRÍTICA
OS MERCENÁRIOS 3




SESSÃO CRÍTICA
OS MERCENÁRIOS 3

GUERRA ENTRE GERAÇÕES
O novo encontro entre "Rambo e seus amigos" rendeu uma terceira aventura modesta na truculência mas cheia de ação e certo humor. Brian Tyler continua afiado na trilha e as canções cantadas - mesmo com pouca presença - fazem parte de um bom espetáculo. Agora dirigido por Patrick Hughes, "Os Mercenários 3" continua com algum fôlego para apresentar boa interação entre gerações. Na falta de grandes astros de ação burucutu da atualidade, o time de Stallone agora apela para os lutadores de MMA - e a surpresa do elenco é Ronda Rousey (revelação feminina do UFC).

Entre os novos (veteranos): 
Antônio Bandeiras e Mel Gibson são o destaque mor dessa aventura. Bandeiras interpreta Galgo - personagem com suas características teatrais mais fantásticas - ora um louco apaixonado, ora um piadista tagarela (ao melhor estilo "Zorro" ou o "Gato de Botas") salvam a autoparódia.  Mel Gibson é o vilão Stonebanks, um ex-mercenário, que agora se torna o oponente de Barney Ross (Stallone) - o confronto entre os dois rende um tipo de desafio somado a troca de sopapos e tiroteios ao melhor estilo "velho oeste" já que personagem do "Máquina Mortífera" (Gibson) aproveita o jeito violento de brigar sem técnica alguma (como em seus diversos personagens de ação) e certa maturidade na interpretação e nos diálogos de seu personagem - experiência bem vingada. Harrison Ford entra na missão como Drummer, lecionando a Barney a missão como deve ser cumprida, de forma 'diplomática' até certo ponto. 

Na lista está também Wesley Snipes - recém saído da prisão - que acaba brincando com a sua situação na pele de Doc. Entre realidade e ficção, sobra indiretas até para o Burce Willis (afastado da cinessérie por desentendimentos), com as falas de Jet Lee (Yin Yang) - quando o seu personagem diz o que pensa sobre Church (Willis). 

Novas apostas: 
Victor Ortiz e Ronda representam o elenco de astros que vieram diretamente do MMA para as telonas. Além deles estão Kellan Lutz (Crepúsculo), ator que interpretará Hércules na nova versão a estrear ainda esse ano. Mesmo a trama não trazendo maior importância devida em tela para estes novos integrantes, eles possuem um tempo considerável em tela realizando alguns feitos interessantes. A personagem de Ronda soa com um nome sonoramente parecido com o seu: Luna -  a sua primeira aparição mais parece cena de uma propaganda (focando suas caras e bocas e o seu punho se fechando para socar uns caras), e ganha uma frase com pinta de durona: "- Homens! " apesar da fala genérica, sua presença em tela ainda é contida, embora interessante. Como o rebelde Smillee, Kellan desencadeia melhor esse choque entre gerações (novas e veteranas) do cenário do entretenimento de ação. Glen Powell é o guru hacker, Thron, que prova a velha guarda que pode salvar o dia dos veteranos nem sempre explodindo tudo.

Com essa proposta, "Os Mercenários 3" prova que o cinema de ação pipoca (humor + explosões) ainda pode respirar - mesmo que na nostalgia - e a exploração da resistência do protagonista (em momentos cruciais) não é esquecida de ser levada para a ironia (aquela cena "clichê" de se segurar em um helicóptero) o que não torna tudo tão banal e ainda divertido e imprevisível de se assistir. Se depois deste terceiro episódio houver um quarto, um quinto, um sexto... que venha. Mas aí, tudo vai depender da criatividade ou de como os rumos a serem tomados levarão todos esses guerreiros da nova e da velha geração. Que não matem o entretenimento desse trabalho que vem se tornando tão divertido. 

Você já ouviu essa voz: No elenco de dubladores, conta com as conhecidas vozes de Garcia Júnior (Harrison Ford) e Luiz Motta (Stallone) - sem destaques mas que transportam decentemente o clima da aventura. 

FICHA TÉCNICA
Título Original: The Expendables 3
Sessão Acompanhada: UCI Kinopex Norte Shopping - S 16 - 13: 50 - 23/08/14 (Sábado)
Gênero: Ação
Duração: 126 Minutos
País: E.U.A.

1 Hit Combo :

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

eu já vi o filme antes, . e concordo, os novatos que estavam no filme, não precisava deles lá. gostei da lutadora loura, mas o resto...e só fui ver por causa do Wesley Snipes. é bom ver o Blade/passageiro 57 nos filmes de novo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...