Em Destaque

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Dedo No Joystick: Shadow of the Colossus

Shadow of the Colossus

Bonita capa não?
Além de entretenimento e diversão, os games podem ser uma forma de expressão e arte, devido ao seu poder de interação, eles podem proporcionar uma experiência tão, ou até mais intensa que o cinema ou a literatura, te dando sentimentos e pensamentos novos, podendo até acrescentar algo para sua vida. Acha exagero? Quer uma prova? Shadow of the Colossus é a prova de que esse argumento é verdade.
A idéia central é muito simples : o herói deve derrotar uma série de inimigos gigantescos, para, que em troca, sua amada seja revivida. E, para isso, poucos recursos lhe são dados : uma espada, um arco com flechas, e um cavalo. Suas habilidades são igualmente limitadas : pular, nadar, escalar e assoviar. Se inicia e termina o jogo só com isso, e somente isso, dando uma incrível sensação de esforço e desgaste.
As escalas são muito impressionantes
Ao se jogar, sentimos uma sensação de de vazio e escassez, e é por essa escassez de elementos que torna essa, uma experiência abstrata, pouca informação é passada, não há qualquer explicação, deixando a interpretação por conta do jogador. Para cada jogador, fica uma versão, uma história, mas, nunca se sabe se é real ou é mais um artifício de sua mente trabalhando contra você.
Uma coisa espantosa ao se deparar com este game, é a profunda imersão em que se entra ao jogar. Logo no início, seus olhos são apresentados à uma enorme ilha, isolada do resto do mundo, uma ilha vazia e sombria, que parece esconder mistérios e lendas em cada canto em que se percorre. E ao percorrê-la, uma atmosfera de incerteza, dúvida, insegurança, desnorteação, até medo te invade, se instalando dentro de você. Afinal de contas, esse é um território desconhecido, e você é o invasor dessa terra proibida e amaldiçoada, suas informações e certezas sobre esse local são quase nulas, a única coisa certa, é que existem dezesseis colossus espalhados, ocultos por lá.
Um clima sombrio envolve esse local
Desde os primórdios dessa coisa chamada videogame, cumprir os objetivos de uma game, rendem auto-satisfação e realização, mas, Shadow of the Colossus é uma exceção, os colossus são seres enormes, únicos, mejaestosos, parecendo edificações vivas, muitos deles, nem reagem à sua presença. E o que você faz? Os assassina sem dó nem piedade, ver aquela ciatura majestosa ruir diante de seus pés pode dar um grande remorso. Mas, fazer o quê? É pelo bem de sua amada, pra revivê-la, você é capaz até de turvar sua alma ao eliminar tais criaturas.Após a queda de um colossi, se acorda cada vez mais sujo, esfarrapado, desgastado, mas não há outra escolha, a não ser correr para eliminar o próximo gigante.
Percorrer essa terra emergida em silêncio, pode te fazer pensar sobre o andamento do jogo : Valerá a pena? Dará certo? A verei viva novamente? Mas, apesar de tudo, não se pode parar enquanto não acabar, esse sacrifício deve ser concluído, não se pode preocupar com o bem estar do protagonista, ele é o de menos, não passa de um instrumento para que esse sacrifício seja concluído, e para que ela volte a sorrir novamente. Diante disso, um pensamento pode invadir a sua mente : Até onde eu iria por alguém que amo?
O cavalo é de extrema importância para derrotar esse colossi
Chegando ao final da jornada, a raiva e o desespero tomam conta de você, a dor, a perda, a frustração se manifestam diante de ti. Se ver inserido nisso, é impossível não se sentir pequeno e inútil. Não há mais nada que possa ser feito, a não ser tentar fugir de um trágico e inevitável destino, e , mesmo após o desfecho, muito provavelmente você ficará pasmo, estático, espantado, pensativo, tentando bolar uma teoria do que aconteceu de fato, sua expressão será de dúvida, sua mente não conseguirá se esquecer dos momentos vividos por lá, tentando achar uma saída plausível para seu desespero e dúvida. Pode-se até sentir tristeza ao ver que acabou, e nada mais pode ser feito.
Muitas coisas (algumas até inéditas) podem lhe ser apresentadas nesse game : foco, amor incondicional, medo, desespero, insegurança, perda, afeto. Tudo isso é demonstrado aqui, basta que sua percepção e sensibilidade trabalhem para isso.
Shadow of the Colossus : uma experiência, uma obra de arte, um milagre do hardware, um jogo de PS2. É incrível como um game pode ser tão vazio e tão completo ao mesmo tempo. E, se um dia, alguém lhe vier com um argumento de que games são vazios, e não artísticos, apresente este para a pessoa em questão, é a prova perfeita de que ela está errada.
Ponto forte : Uma experência única, que vale a pena ser vivida.
Ponto fraco : O mapa pode ser confuso, ao ponto de você se perder por lá, causando frustração.
Nota do Léo : 8,5

6 Hit Combo :

Bia Chun-li disse...

Não cheguei a jogá-lo, mas acompanhei um amigo jogando... E sinceramente, é um dos games mais legais que já vi. E o final... Foge do clichê.

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Léo, suas análises estão cada vez melhores. Gostei de ver. Acho muito legal esse seu script filosófico em volta das análises. Agora você quase se colocou na pele do personagem ao mesmo tempo em que passa a sua emoção de jogador. Se bem que aí, você virou um belo advogado dos Colossis. Deu ainda mais vontade de conhecer esse jogo agora.

00_Agent disse...

É uma pena que, por alguma razão, nunca consegui jogar esse game no PS2 destravado que tenho. Sempre que vejo um review dá vontade de baixar o jogo novamente - apenas para descobrir novamente que não funciona... Damn It!

Léo disse...

Obrigado pelos elogios! Continuarei mais frequente e melhorando!

P.S. Os colossi não são vilões, mas prometeram me dar uma surra se eu não os defendesse HUASHUASHUAS
#Brinks

Cosmão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cosmão disse...

Shadow of Colossus foi o último game que me fez lembrar o quanto é foda essa ARTE.
Sério, quando vi o primeiro gigante, parei tudo que estava fazendo, larguei o controle e só fiquei olhando aquilo, quase não acreditando que meu PS2 velho de guerra estava me mostrando na tela.
Bela análise Léo, ficou foda demais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...