Em Destaque

sábado, 6 de maio de 2017

[Artistas Independentes] Anime Barra World III: A Minha Primeira Vez

 


Depois dos atrasos para chegar a Geek & Game, pensei firmemente em chegar o mais cedo possível para encontrar as portas do Barra World ainda fechadas – para poder vivenciar toda a experiência do início ao fim do evento. Se bem que, mentalizar um determinado horário e cumprir isso não tem sido nada possível. As partidas estavam frenéticas naquela madrugada de Sábado para Domingo.

Quando eram umas 6 horas da manhã, só pensei se haveria um milagre. Mas acordar antes das 10 horas não seria mais possível. Acordei 10:55 e procurei me arrumar #ComoUmFuracão pra ver se era possível chegar o mais cedo possível já que #PorSegundo cada minuto era cruel.

Cheguei umas 13:15. Como eu estou morando próximo a Barra, o trajeto foi bem rápido (em torno de 20 minutos). E lá estava eu, registrando cada passo em alguns vídeos e fotos antes da entrada na terceira edição do Barra Anime World – a minha primeira vez nesse evento. No caminho, encontrei duas moças e algum grupo de amigos e casais registrando cada passo também.

Fiquei um pouco confuso pra saber onde era a entrada e logo percebi que não era uma área ou um parque (já que o nome levava a isso) mas sim um mega shopping com  grande área ao ar livre e elementos temáticos (heranças da Copa e das Olimpíadas pelo caminho). O evento recebeu vários cosplayers nesse último domingo (30/04/ 2017) após o adiamento que originalmente seria no dia 23 de abril (mesmo dia do último dia da Geek & Game Festival Rio 2017 o qual visitamos) tendo como motivo a chuva. Se bem que foi ótimo terem adiado, já que sempre que existem dois eventos em um mesmo dia um certamente fica prejudicado (e nós, que também gostamos de um bom evento, também).

Passando pelos corredores do shopping, já pude encontrar alguns adolescentes conversando e alguns cosplays. Logo, encontrei a área do torneio de Just Dance,  mas não estava ninguém dançando ainda – só alguns preparativos para a disputa enquanto a máquina estava ligada e os jogadores esperando pra subir.  Lá pras 15:00 o evento começou a lotar gradativamente mas o tráfego estava considerável – nem muito lotado e nem extremamente cheio. 

Em uma passagem, havia uma pedra aonde estavam vários cosplayers  e alguns fotógrafos. Um grupo de The King of Fighters estava no meio. Havia uma Mature e uma Terry feminina (Vitória Flowers, uma veterana da nova geração de eventos de cosplay e animê – precisamente faz cosplay desde 2013, segundo uma conversa que tive com ela) – as duas fizeram uma pose ousada para tirar a foto, com sugestão da cosplayer de Mature (que estava com o seu filho no evento). O fotógrafo, é claro, aderiu a ideia*.

*Falando nisso, em outra situação, teve uma cena bonitinha que eu até compartilhei no Instagram, todo mundo adorou (até uma das pessoas envolvidas) mas que tive retirar pra evitar certas complicações.


Por incrível que pareça, é difícil encontrar cosplayers de Street Fighter pelo Rio de Janeiro  mas caminhando pela praça do shopping, próximo às barracas de venda de colecionáveis e outras parafernálias dedicadas ao público do evento, algo mágico aconteceu. Enquanto me aproximava, vi um cabelo curto, faixa na cabeça e uma roupa colegial. Peraí, parece uma garota. Eis a primeira (e única) cosplayer de Street Fighter que encontrei  no evento foi uma Sakura, interpretada pela Luana de Oliveira. Logo tietei, fiz o que pude para criar o melhor conteúdo pro streetfighter.com.br com a cosplayer – muito dócil e prestativa em cada passo.

Enquanto conversava com uma das (muitas e muitas) Arlequinas do evento (em suas várias versões), eis que surge uma Saori / Atena muito igual ao desenho – sendo acompanhada pelos staffs do Reboot – logo depois, passei a me dar conta de que o Reboot era o principal responsável pela organização do evento e não o governo do estado (como eu pensei que fosse, já que era gratuito). Por ser 0800 a entrada, é uma prova de que os eventos de animê (ou cultura pop em geral) se profissionalizaram mesmo, estão sendo tomados por empresas registradas e não mais por apenas um grupo de pessoas ou uma única pessoa.

Como ficou complicado pra Arlequina (Cristiane) gravar um pequeno depoimento pra página, ela sugeriu que fizesse apenas o movimento da personagem. Logo depois, fiquei por aqueles arredores olhando a Atena que eu já havia reconhecido logo de cara quando ela apareceu: era a Annie Seixas. Meu corpo tremeu na base porque eu só a conhecia no Facebook, mas estava com a expectativa de encontra-la em algum evento e, finalmente, a  encontrei nesse.

Annie ficou um tempo na parte de inscrições e depois parou para uma sessão de fotos com os visitantes no meio da praça. Eu cheguei a me apresentar e tirar uns autorretratos. Ela foi bastante prestativa com o meu projeto de vídeos de divulgação e então buscamos procurar um lugar sem barulho (devido a música alta do palco). Assim como a própria Atena, Annie foi  prestativa e destemida, quando nos aproximamos de umas escadarias com parede branca num degrau – ela não não se intimidou e pediu pra que segurasse o seu cetro pra subir, puxou o vestido e subiu. Eu fiquei realmente surpreso pela sua coragem e determinação - uma coisa que nem todas fariam. Tentei gravar com algumas cosplayers mas haviam quem se mostrasse tímidas em frente ao vídeo e então optamos por não realizar a gravação, apenas fotos.

Enquanto chegamos ao degrau, uma voz: “-Pra onde você está indo, Annie?” olhei para trás, ao fundo, e então conheci a sua mãe.  Annie explicou e então continuamos. A gravação não me pareceu satisfatória, apesar de toda a energia da Annie, o barulho ainda atrapalhava e eu não estava satisfeito com o cenário (que parecia ser sem graça e nada a ver com a magnitude da personagem).

Foi quando eu então passei a aderir a ideia dos fotógrafos – pensar em cenários para fotos e vídeos. Pensei então numa praça ao fundo aonde os fotógrafos escolheram para tirar fotos – veio a minha cabeça que tinha um chafariz por ali mas eram apenas pequenas plantações e uma escada rolante no meio. E então, antes que fosse tarde, logo pensei em chamar a Annie Seixas para gravar mais uma vez (apesar das muitas tentativas em frente a parede branca).


Antes de chegar a Annie, eu preferi chegar em sua mãe – Sabendo que ela era super protetora – explicando que eu precisaria gravar novamente o vídeo em outro espaço. Perguntei a Annie se era possível, ela aceitou gentilmente, e a sua mãe pediu para que a sua tia fosse com ela. A tia então pediu para que eu fosse na frente e então caminhamos um longo trajeto, enquanto a Annie Saori caminhava com o seu cetro. Eu parava alguns passos na caminhada pra ver como elas estavam, disse algo do tipo: “-É longe!” Annie não entendeu e então, olhando pro espaço de Just Dance, disse que teríamos que dar a volta – se não nos depararíamos com a Leoa, Even Rodrigues, “que protege aquela casa”, ela até me deu uma bronca enquanto passava no meio da partida: “-ARILDO!” e eu tomei um susto. Ela dava bronca em todo mundo que atravessasse aquela área. Even estava fazendo cosplay de Spider-Girl mas só consegui apenas gravar o vídeo do seu desfile pois a sua fantasia não estava completa quando pedi pra realizar algumas fotos.

“-Achou o lugar?” disse a tia. E então confirmei, observando, notei que não havia mesmo o tal chafariz (era só força do meu pensamento) e então eu percebi que o local é muito bem iluminado (criou um incrível efeito especial nas fotos).  E voltamos a gravar em definitivo.

Mais tarde, encontrei Eduardo Miranda e pensei em gravar com ele alguns vídeos de divulgação, também no alto de algum lugar, mas a plataforma em que estivemos, trouxe uma visão muito boa (sugerido muito bem pelo Edu, após ele perguntar aonde que eu gostaria de gravar). Edu foi bem profissional e conseguiu gravar bem rápido a divulgação do Santuário do Mestre Ryu mas ficou complicado na divulgação para o Reacenda o Seu Cosmo e gravamos mais uma vez.

Diante da dificuldade que alguns convidados tiveram pra gravar a divulgação para a nossa página, acabei pensando se seria melhor retirar o “Santuário do” e apenas deixar “Mestre Ryu”. Talvez fosse mais fácil mesmo. Ge Alves (que fez cosplay de Sakura no GGRF) logo reconheceu – apontando pra minha camisa temática – enquanto falava com a sua amiga.

Eram quase 17:00 e finalmente recebi o irmão Anderson Castro “Deco” para reforçar a representação do streetfighter.com.br. Foi uma grata surpresa pois ele cogitava não ter possibilidade de ir ao evento apesar de admitir querer muito. Mas, graças a Deus, conseguiu vir. E então, com seu apoio, pude tirar fotos ainda melhores com as cosplayers e aumentarmos a nossa dinâmica no evento. Até porque a união faz a força e o Decão soma muito.

Reencontramos  a Sakura (Luana) que tirou mais umas fotos e então perguntei se ela jogava Street Fighter e ela revelou ser jogadora de Marvel v.s. Capcom além de outros jogos no emulador em seu X Box.

Eu e Deco ficamos próximo do término do evento que não parecia acabar, pelo contrário, estava cheio de energia com a banda Negrayscow. Aparentemente, Annie ficou todo o tempo na praça com a mãe e a tia. Já a noite, ela não estava mais usando os trajes de Saori/ Atena mas com vestimentas sociais – camisa com a marca Os Cavaleiros do Zodíaco e calça preta – mas mantendo a peruca da personagem.  Na nossa difícil saída – encontrei um mar de cosplays novos pelo local e então fiz mais algumas sessões de fotos. Saindo do evento, passei por um teatro infantil, que estava ocorrendo ali dentro do shopping – com toda uma estrutura que me fez questionar se era outra apresentação de cosplay – deu mais gente que a própria praça do evento de animê durante o show.

Por fim, o dia do evento terminou bem numas guloseimas no Habbis.

(Muitas) Memórias Pós-Evento
 


SNK v.s. Capcom: E uma outra ideia (que pairou a mente agora) , além do crossover entre Sakura (Luana) e Morrigan (Rosiane), foi de um cruzamento (entre os cosplayers que representariam a Capcom no evento) com o grupo The King of Fighters.  Incluindo uma inédita aparição do Mustapha (apesar do personagem originalmente não ser da Capcom mas dos quadrinhos).

Primeiro Vídeo: Nicole Sakura estreou, pela primeira vez, a gravação de um vídeo de divulgação. “-Desculpa, eu nunca fiz isso, me ajuda!” ela me tocou com a sua determinação e sentimento nobre. Nicole é uma jovem muito apaixonante e divertida que tive muito prazer em conhecer além de trazer à vida uma Arlequina  fofíssima.











Modelo Top: Dominique Martins surpreendeu o público com a sua Miss Fortune. Pessoas perto de mim dizia que ela expressava antipatia ou falta de expressão na apresentação.  Eu fui lá comprovar o contrário – como sempre faço quando alguém diz isso. Além da perfeita caracterização, foi muito graciosa e me recebeu muito bem ao pedir fotos e vídeos - esse último, um ponto que eu não imaginava que iria ser tão difícil (pois nem todas puderam ou aceitaram gravar), ela tirou de letra.








Trio Homem-Aranha:  Reencontrei a Cynara Mionne (do Museu doVideogame) agora como Mary Jane. Desta vez, foi ela mesma quem me reconheceu e foi aí que eu me dei conta e a reconheci. Ela e os seus amigos (entre eles o Homem-Aranha – encarnado por Philipi - é o seu namorado de verdade) gravaram um vídeo bem descontraído pra página.







Guarda-Costas:  “-Você é o guarda costas?” ; “-Pareço?”, um diálogo entre o Anderson Deco e um dos presentes durante uma sessão de fotos com alguns cosplayers em um ótimo cenário à noite. Deco estava ao fundo observando e posteriormente se aproximou para conversar com o cosplay de Raito – ele também fez cosplay de Ken (Street Fighter).

Deadpool: brincalhão como o personagem, o cosplayer fez uma ótima e divertida interpretação para o vídeo.








Somando Forças: Finalmente conheci a Letícia Sampaio (a Capitã Letícia ou simplesmente: Capitã Lelê). A conhecia pelo Facebook desde Novembro de 2012, mas nunca a tinha visto pessoalmente. Ela estava de Robin.









Grupo de Batman: Vários vilões do universo Batman no autorretrato (e a própria Robin).


Hera Venenosa: Meu senhor !!! Uma das melhores cosplayers do evento. E como ela é grandona.
















Esquadrão Suicida:  Simplesmente o melhor Coringa que já vi representado do filme. A cara do Jared Leto.
















Hinata Noiva: Não esperava que fosse a Hinata (por não conhecer muito bem o universo de Naruto). Mas essa cosplayer surpreendeu. Ela foi incrível e dócil. Aceitou gentilmente gravar um vídeo.  Seu nome real é Haiume, a cosplayer é dona da Animes ZK Life, uma página do Facebook com mais de 20 mil curtidores, e estava irreconhecível na caracterização. Uma das transformações mais impressionantes do evento.











Mulher-Gato nas escadarias: Talvez esse tenha sido a maior cobertura que eu tenha feito em relação a uma cosplayer em uma sessão de fotos. Tentei tira fotos de alguma cena boa entre o fotógrafo e as ações da cosplayer (ou da própria). Uma moça sugeriu: “-Uma  dica pra vocês que são fotógrafos: tirem as fotos debaixo pra cima para parecer que elas está escalando.”. Assim que cheguei, tentei tirar foto da pose onde ela estava, o fotógrafo foi prestativo: “-Quer tirar?” ele parecia ser bem experiente e atencioso - talvez seja impressão minha, mas eu vejo muito fotógrafo por aí que nem olham pro lado, só quer saber de fazer o trabalho deles (eu díria: são muito individuais mesmo). É por esse motivo que eu, com a minha pequena câmera Canon, me sinto intimidado toda vez que vem um exército de fotógrafos com os seus canhões invadindo o meu espaço – eu fico intimidado. Mas o fotógrafo cedeu gentilmente o espaço para que eu também tirasse as fotos.  Se tivesse um registro do momento, poderia fazer parte da página: O Brasil Que Deu Certo (Sem brincadeira!).

Novo Artista Independente: Já na partida pelo BRT, uma grata surpresa: conhecemos um dançarino de Break.  Luh Costa dançava enquanto gravava em sua GoPro em meio a caótica fila do BRT Santa Cruz a frente. Então paramos para realizar umas gravações e fotos com ele para o Artistas Independentes do Santuário do Mestre Ryu. 













Agradecimentos Especiais
Ao meu fã, ídolo e irmão Anderson “Deco” Castro. Administrador e parceiro de batalhas lá do streetfighter.com.br.. Sempre alto astral e prestativo o tempo todo,  ainda me sugeriu várias ideias para fotos e projetos (como o Artistas Independentes com o Luh) além do abençoado e gentil suporte de sempre. Um amigo que prova que não são os amigo doidões os melhores, mas sim os amigo doidões que não deixa nenhum amigo desamparado. Nunca me deixou na mão. Que Deus abençoe a sua nobreza. Você vai pro céu, meu filho.

A todos os Cosplayers que gentilmente tiraram fotos, autorretratos e gravaram vídeos pra gente. Somaram muito. Um muito obrigado.

Vale conferir a matéria do Street Fighter Web Site como complemento deste.

Álbum completo do evento na página Santuário do Mestre Ryu.


2 Hit Combo :

Anderson Castro disse...

Bela matéria, chefe, como sempre arrebentando nos textos

Synbios disse...

Enfim a matéria do Anime Barra World. Sensacional, como não poderia deixar de ser. Que seja o primeiro de muitos.
Sobre o Barra World, como já havia te dito, por ser um shopping ao ar livre, ele me fazer lembrar o shopping que frequentei na minha infância, o Tem Tudo, fazendo parecer uma versão super ultra hyper turbo arcade edition deste.
Hahaha, muito igual mesmo esse Coringa.
Sobre os eventos no mesmo dia, o adiamento do Barra World veio em boa hora, mas hoje não teve jeito, Anime Wings e Anime Rock no mesmo dia, infelizmente.
Enfim explicada a "descoberta" do Luh Costa, boa sorte ao trabalho dele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...