Em Destaque

domingo, 5 de março de 2017

[Papo-Cabeça 14+] Em Defesa de KOLIN – A CARLA PEREZ DO STREET FIGHTER

Esta postagem é Inadequada para Menores de 14 Anos e Dedicada a Mentes Maduras.
Conteúdo: Linguagem Inapropriada e Linguagem Figurada.


Street Fighter V trouxe facetas novas para alguns lutadores antigos dentre o interessante cruzamento dos Guerreiros Mundiais (II),  Guerreiros Sonhadores (Zero) e os da Nova Geração (III). O jogo felizmente chegou favorecendo a diversidade, buscando se diferenciar da mesmice de Street Fighter IV (um retorno à nostalgia que até deu certo, mas que não haveria necessidade de reprise em um jogo posterior). Se Street Fighter IV buscou ser um Street Fighter II com gráficos mais bonitos, Street V veio com o objetivo de tentar emplacar a inovação ignorada em Street Fighter III. Street V é um novo Street III (enquanto Street IV se tornou o novo Street II), algo já esperado para manter a linhagem da série adiante.

Seria burrice atender a um público leigo que não sabe o que quer (ou que praticamente não joga mais o jogo) pedindo pra retornar todo o elenco de Street IV - os mesmíssimos 16 Lutadores dos Novos Desafiantes e mais o Akuma, o Grande Mestre, então teríamos (quer dizer..) os mesmos  17 lutadores de Super Street Fighter II X que já apareceram em umas trocentas reprogramações  e relançamentos da série (maldito loop do retrocesso dessa Geração Retrô). Parabéns para a Capcom por seu foco em criar uma linhagem diferenciada – sem continuar a repetir mais do mesmo e obter ainda mais prejuízo – pois essas pragas nem sequer entende a série ou o pior: a coerência de uma cronologia que quer se tornar mais coesa.

Por que espelharem o V no IV? Não tem motivo. Essas pessoas não tem visão de cultura ou de arte. Ainda mais que o V já estava condenado a ser um Street IV 2/5 (até mesmo por mim) se comparando apenas pelo visual ou então pelas suas técnicas de câmera e animação 3D (sem ver tudo na prática).

Na exemplar Primeira Temporada de Street Fighter V, temos Urien que substitui Sagat, Laura que substitui Blanka e Karin que substitui Fei-Long, por exemplo.  Todos personagens menos complexos do que os seus “ancestrais” da série de jogos e mais palpáveis para uma geração mais jovem e mais diversificada.




Kolin é a lutadora mais técnica da série desde C. Viper (Street Fighter IV). Mas existem elementos familiares na lutadora. E não é só em relação a um estilo próximo de luta, algo que podemos entender na essência, mas visivelmente (que também atende na prática. Quando agarra, manda joelhada com arremesso - em Street Zero 3, Karin utilizava um comando complexo (360º + chute) para a realização do seu Arakuma Inashi, sendo que mandando duas joelhadas e um arremesso - na barra Azul (ZISM) e na barra Vermelha (XISM), esse tipo de golpe, aparentemente, mais  parece  ser um recurso feito para deboche (ou “trollar” para os moderninhos) do que funcional  - já que tira muito pouco de dano, apesar de ser um agarrão especial que não pode ser evitado.  Diferente de Kolin, já que seu arremesso é um movimento que precisa ser feito em momentos alternados para que não seja terrivelmente evitado.

Outro elemento muito parecido com outros personagens é a pose de vitória (bem parecida com a travesti Poison). Sendo assim, vamos dizer que Kolin – até em relação a sua personalidade (de fêmea fatal e ligado a antagonistas) – substitui Poison no elenco.

Kolin é uma lutadora defensiva que utiliza ataques combinados (os tais “Target Combos”), substituindo o chicote pelos poderes de gelo. Praticamente uma evolução da “gatinha” especialmente convidada do Final Fight pro SF IV. Portanto, não precisamos de Poison de volta – para ter que conviver com mais “figuras repetidas” (independente que o jogo tenha aderido o estilo reformulado dos personagens). E quem pedir mais essa de volta, eu sinceramente desejo que leve um tiro de bazuca. Misericórdia.

Kolin é a primeira lutadora oficialmente comprovada a fazer ponta na série antes de sua aparição como personagem jogável na tela de seleção.  Portanto, esqueçam essa besteira de Q no cenário do Ken, por exemplo. Essas coisas não foram comprovadas oficialmente – um exemplo são os dois lutadores que se cruzam na abertura do Street Fighter II e nego aí compartilhando que eram lutadores do jogo de 1987 (aquele primeirão, com Ryu ruivo e Ken com cabelo de macarrão instantâneo) enganando todo mundo. É foda que, por um segundo, a gente acaba caindo – pois se tá na internet, é verdade, não é mesmo?



Sabe quando aquele certo alguém te dá o sinal e aí você não percebe? Pois é. Existem coisas em Kolin que é “pegar ou largar”. Ou você pega a loira ou não pega.  Pra sacar isso é muito simples.
Se você é um jogador ofensivo demais, pode esquecer a Kolin. Você não vai querer e ela não vai se adaptar a você. Mas se você está disposto a ser um Keitarô Urashima ou está disposto  como aquele cara que tentou 15 vezes a prova pra Faculdade de Engenharia  e passou, pode ser que você consiga domar a loira devassa.

Um jogador equilibrado pode dominar a Kolin de forma considerável – alternando entre ser um jogador defensivo (seu principal estilo) e ser um jogador ofensivo (desde que saiba confirmar tudo num determinado momento). Não dá pra jogar com Kolin da mesma forma que se joga com a Karin, que é mais rápida em ação e reação (feita  sob medida para quem curte o confuso Marvel v.s. Capcom mas que também pode vingar nas mãos de quem busca um jogo mais técnico). Porém, Kolin é puramente técnica. Se você joga com a Laura, pode ser que consiga ter um controle melhor sobre ela – já que Kolin é uma personagem lenta, embora substitua o jogo de adivinhação pelo jogo de zoneamento. Buscar entender os limites e posicionamento da loira e do outro jogador são muito importantes para não cair em uma armadilha perigosa como, por exemplo, ser cercado por um terrível exército de soquinhos, chutinhos, Sonic Booms e agarrões do Guile, sua estratégia tarada e sem vergonha desde Street Fighter II: The World Warrior.

Por isso, é importante conhecer o território para não acionar o alarme e cair numa furada com esse monte de catadas sem vergonha – já que todo mundo agora quer pegar a loira nem que seja pra meter a porrada de raiva só porque ela é personagem genérica, sacas? Enfim, esses raivosos doidos para boicotar o jogo já que não saiu o Sagat e outros apelões que eles gostariam de voltassem. Se voltar, tomara que venham bem nerfadinhos (leia-se: “bem cornos mansos” a ponto de só quem joga com eles é quem gosta e não quem só quer ganhar) para irritá-los ainda mais.

Enquanto a Kolin gela, eu pego fogo aqui - o Kanzuki-Ryu de Karin ainda queima nas minhas veias – mas podem acreditar que eu ainda vou conseguir ficar frio pra mostrar um pouco mais que a Kolin não veio pra bagunça.

Nós já temos a morena do Tcham! que é a Laura. Agora, nós temos a Kolin, a Carla Perez.
Kolin tem uma história trágica. “-Oh! Mais uma história trágica!” mas não é mais uma vítima de um vilão. Essa história trágica vem de causas mais coerentes com o mundo em que vivemos. A forma como Kolin se conecta a Gill é também algo bem sólido. Ela perdeu a família, o seu lar e precisava de um ser superior para se apegar. Quantos de nós já não passamos por isso? É por isso que Kolin é certamente a lutadora que eu mais me identifico. Pode ser genérica, mas existe algo nela que se trata de ser uma pessoa comum. E pessoas comuns são.. genéricas.. certo? Você reclama da Kolin, mas não passa de uma pessoa genérica também.

Mas Kolin ainda é misteriosa e possui traços antagônicos. A loira ainda é pouco peculiar para um público grande. Porém, eu diria que a sua popularidade (ainda que bem pouca) é mais positiva que o de Karin – que só veio a ganhar atenção justamente por algumas mudanças que mostram uma fase bem diferente do que ela viveu quando começou a aparecer na série em Street Zero 3 - boa parte disso é por ela ser loira e sexy. Vou mentir? Por que a humanidade adora sexo.

Desde muitos anos, o homem tem feitiche por secretárias. Eu, particularmente, não chegava a prestar muita atenção para a sua presença na introdução de Gill em SF III 3rd Strike, mas ficava impressionado por toda a magnitude da cena. Foi em A Shadow Falls, tirando Kolin do lado figurativo, é que eu pude realmente prestar atenção e me apaixonar.

Não é questão dela ser apenas uma loira sexy. Mulheres de corpo bonito tem uma infinidade aos montes aí no universo fictício da cultura pop. Mas é a forma como Kolin se apresenta - além do olhar misterioso, toda a classe e a feminilidade.  O traje de frio que adota características Russas, apresenta Kolin com muito mais estilo do que uma simples secretária. Ou então o visual emblemático que cobre a face. Já a sua roupa alternativa, usando maiô, é um belo serviço para fãs que sentem a curiosidade em vê-la fazendo “cosplay” de Cammy. Kolin adere a modas militares diversificadas e bem curiosas.  

O objetivo aqui não é convencer ninguém a gostar de uma personagem genérica. A questão de apreciar vem de cada um. Se você não foi com a cara de alguém, é ridículo outra pessoa tentar te convencer do contrário. Quem tem que pensar a respeito é você mesmo. Será o certo apenas jogar com os mesmos personagens, com o mesmo estilo de jogo, viver na acomodação de que “- Eu tenho uma selfie jogando com o meu personagem que só ganha mandando projétil e facão todo dia !!” postando no Instagram, todo dia, aí é com você mesmo.  Porém, é preciso aceitar que um jogo de luta bem competitivo precisa se reinventar todos os dias.  Aderir Kolin ao estilo de jogo visto em Street Fighter V, com personagens tão poderosos como Guile e Urien, é uma forma de aderir a uma tentativa diferenciada de equilíbrio e tanto.
A Capcom liberou esboços do estilo de luta de Kolin. Isso não agrada aos fãs de Karate do Blanka e do Sagat, mas favorece e engrandece o universo construído por Street Fighter há 30 anos.

Entenda o Systema, o estilo de luta Russa de Kolin. O estilo de técnica milenar é usada pelo serviço secreto Russo.
Matéria de TV postada em 17 de Setembro de 2010 pelo Jornal da Orla (Santos) 
Introdução ao Systema, Arte Marcial Russa 
Documentário que torna muito próximo a ideia prática da personagem


Cultura em primeiro lugar. Ignorância.. a gente ignora.




Como os haters de SFV veem SFV
Um novo Ultra Street Fighter IV atualizado.

Como Realmente É
Portanto, parem de choramingar. 2008 já passou. 



Eles querem ver um novo Ultra Street Fighter IV Master Challenger HD Remix Edition
SIMMM! Esse é o NOVÍSSIMO Street Fighter IV que todos esses haters estavam esperando 
(não é mentira)

O jogo ideal pros haters de SFV
E FIQUEM LÁ COM A ROUBALHEIRA DESCABELANTE DO BISON ATÉ CAGAR !!!!


Ou prefiram uma nova geração, com nova jogabilidade e sendo testado a todo momento.
A Escolha é sua.

E pra fechar, TOPs jogando com Kolin



Até eles se renderam a loira.
Só falta você também. 

3 Hit Combo :

Synbios disse...

Carla Perez do Street Fighter, uahahahahahahahahaha!
Confesso que queria ver o Blanka, o Sagat(e o Honda) sim. Mas tem quer sangue novo no pedaço também, sempre mesclando clássicos com novos. Os times vencedores mesclam experiência(veteranos) com revelações(novatos, juventude). Assim como essa temporada será dedicada às novidades, com certeza uma das seis temporadas será dedicada aos clássicos, é questão de tempo a volta de alguns antigos, e besteira dos haters essa pirraça, sempre achei criancice deles desde o início ficarem boicotando o jogo, que desde o início sempre se mostrou excelente e com potencial. Quem acreditou nele desde o início não demorou para colher os frutos e está se divertindo bastante("A Shadow Falls" acredito que tenha sido o divisor de águas para o grande público). No mais, excelente post informativo e de referência sobre a Kolin, só não vou comprar ela agora porque primeiro ainda quero a Laura loira oxigenada. Na parte das alfinetadas, ficaria perfeito se você colocasse uma foto do "novíssimo" Ultra Street Fighter II do Nintendo Switch.

Koronel Guile Gairu ガイル disse...

cara na boa, ja amei a kolin desde q a vi no SF5 , mas tb no SF3 qdo a vi pela primeira vez, detestei sf3por guile nao estar la, mas a secretaria de Gill ja me chamava a atençao. adoro secretarias,entao tipo ja estavo de olho nela ate na UDON, ai agora vendo como lutadora fechou, kero fazer um fic dela com Guile algo como amor e odio pelos militares, hshsh, se vai dar certo so o o futuro dira, ela substituiu msm achun q eu amava tanto por ela, como uma loira dessas pode apagar quase 30 anos de amor a chinesa?

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Huahuahuahua! Syn, era isso que ia fazer (e vou fazer) postar a imagem do Ultra SF II. Mão coçou.

Koronel, acho difícil. O meu amor por Karin é quente sempre. haahaa! Mas o coração tem um espaço para congelar um pouco. xD

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...