Em Destaque

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

[Sessão Crítica] Busca Implacável 2

NESTA POSTAGEM 

SESSÃO CRÍTICA
BUSCA IMPLACÁVEL 2 

EXTRAS
TRAILERS
GALERIA
FICHA TÉCNICA


SESSÃO CRÍTICA
BUSCA IMPLACÁVEL 2 

TUDO EM FAMÍLIA
Com mensagens muito familiares ao anterior, Bryan Millis (Liam Neeson) nos ensina a antever as ameaças. 

No primeiro, de 2008, Bryan Millis nos mostrou como um experiente agente pode fazer inveja a Jason Bourne. Todo o conceito do filme é a luta pela sua própria segurança e das pessoas ao seu redor. Algo o qual devemos praticar, com muita cautela.  Millis atira, bate e - mesmo que em poucos momentos pela sua extrema habilidade física - apanha quase sem sagrar ou ficar sujo. 
No elenco estão também Maggie Grace, como a filha de Millis, Kim, sequestrada no primeiro filme, e Famke Jassen (a Jean Grey da trilogia X-Men), retorna como Lenore, Mãe de Kim e ex-esposa de Millis.  
Faltou um pouco mais de interação e cenas de impacto a Kim e Lenore. Ambas saem quase com facilidade das situações de aperto - Lenore um pouco menos.  Kim, assim como Lenore, é bastante corajosa. Faltou explorar uma maior fragilidade de Kim, apesar de sua esperteza e flexibilidade, em cenas de ação. 

Fica difícil engolir a atmosfera de uma trama mais séria - apesar do estilo mais focado aos fãs do gênero ação. Apesar do desenvolvimento previsível a maior parte do tempo, o trio em família, (Neeson como Millis; Maggie Grace e Famke Jassen como Lenore ) mantém a empatia com o público.

O diretor Oliver Megaton (Carga Explosiva 3) não tem mesmo muita inspiração para climax - me senti constrangido pela fria edição do último confronto físico do filme (peca pelo excesso de música e cortes) . Mesmo assim, mantém o agito e diverte (com ótimas cenas de tiro explosões, e diminui pelas fraquíssimas cena de luta e argumentos). O destaque também vai para a trilha sonora.  

Não se metam com Bryan Millis. Eles foram avisados.

Os valores familiares são impostos apenas por diálogos óbvios, sem ter um devido cuidado. Como a questão da reconciliação e a compreensão. É uma continuidade coerente e válida mas falta-lhe ousadia. 
Em questão de desenvolvimento, prefira o primeiro. Um entretenimento pipoca razoável. 

EXTRAS
Liam Neeson (Batman Begins) está de volta como Bryan Millis. Agora veja os extras.

TRAILERS

1



2



Com Apresentação de Lian Neeson


Comercial Brasileiro


GALERIA


FICHA TÉCNICA
Título Original: Taken 2
País: França
Duração: 91 Minutos
Gênero: Suspense/ Ação
Sessão Acompanhada: UCI New York City Center - 22:20 - 7/10/12 (Domingo)
Direção: Oliver Megaton (Carga Explosiva 3)

1 Hit Combo :

Logan disse...

Assisti ao primeiro filme e gostei, embora Liam Neeson pareça meio indestrutível e sempre está um passo a frente dos bandidos (talvez isso se deva ao fato dele ter anos de experiência e treinamento) mas é o tipo de filme que vale mais pelo carisma do ator do que a obra em si.
Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...