domingo, 22 de abril de 2018

[Papo-Cabeça] Quando se Faz um Trabalho Bem Feito.. Ele vive PARA SEMPRE


Talvez eu tenha comentado essa história aqui. Mais de 700 postagens, acredito que umas mais de 10 mil visualizações em torno desses 9 anos de Santuário do Mestre Ryu. Perai! Mais de 10 mil visualizações, poxa, se isso rendesse uma grana, heim?

Diferente do que muito pensam, eu não quero dominar o mundo, quero salvá-lo com o conhecimento que eu tenho e passando informação. Porém, viver disso ainda é um sonho. Mas não quero tornar o Santuário como um trabalho mas sim como uma forma de viver bem. Não sou fã da maneira que estou vivendo agora, nem um pouco. Não é por castigo divino pois Deus não castiga, ele observa, nós é que acabamos por nos deparar com desafios complicados à frente e a melhor forma de vencê-los é encontrar a melhor maneira para que não sofra ou lhe acarrete consequências psicológicas lá na frente. Deus nos dá a escolha, e eu estou sempre com ele. Por esse motivo que eu sempre acredito na esperança, nem tudo está perdido, nem mesmo aquela filosofia simples em que acreditamos.

Busquei por muito tempo investir neste blog, antes de ganhar um domínio, com muito sacrifício ao unir o mundo real, frio e cruel, e o mundo real, trabalhoso mas divertido - o primeiro por necessidade e o segundo porque quero construir algo.

 Eu disse: "-Não quero trabalho!" sim, eu não quero trabalho e não quero trabalhar, mas desde que fazemos o que gostamos, não trabalhamos (Ao Pé da Letra da palavra) mas para que tenhamos um resultado é necessário que tenhamos que trabalhar duro, porém, com prazer. E de onde vem esse prazer? Quando colaboramos com amor ao que pretendemos montar o nosso castelinho de areia. Pois, como diz a frase: "-É mais fácil construir do que destruir!" Eu posso, em um botão (como já fizeram), destruir todo um longo projeto programado aqui do Santuário do Mestre Ryu. Pois criar qualquer coisa demanda tempo, os problemas vem fácil a conquista vem com o tempo.

É por isso que, com resultado de muita dedicação, carinho, envolto de memórias, paixões e tudo mais, construo tudo aqui na torcida para que seja reconhecido. Eu fiquei muito feliz ao saber que - construindo do zero cada cartaz de divulgação os muitos temas de postagem - o maior site de busca do mundo, o Google, reconheceu uma das minhas postagens dedicado a um tema que gosto muito: Jurassic Park - Parque dos Dinossauros. Eu diria que  este foi o meu primeiro grande blockbuster da vida, depois de E.T. O Extraterrestre e antes de Titanic, a me trazer grandes emoções como grande produção.

O post é a série especial (Há 65 Milhões de Anos...) que trouxe o Dedo no Joystick de Jurassic Park: Rampage Edition, um dos meus jogos favorito de Mega Drive e um dos melhores jogos adaptados da cinessérie Jurassic Park de todos os tempos. Fora isso, o ano de 1994 (Ahh, 1994) um dos meus anos favoritos, se não o mais, da década de 90.  Eu tenho planos pra ele, inclusive o ano de 2014 era para ter o dobro de postagens dedicados ao ano de 1994 e aos anos 90, mas é o que eu digo, a falta de tempo do mundo frio e cruel me consome, amigos. A não ser que eu consiga viver disso um dia: trabalhar com prazer.

Uma seguidora sempre me diz: - " Você não devia se impressionar com isso, você sempre faz tudo muito bem feito. Você escreve bem, monta tudo muito bem. " Mas não tem jeito, eu tenho que me impressionar. Adoro ser reconhecido sempre. É preciso sempre dar valor assim como cuido com muita dedicação toda lembrança física como se fossem os meus filhos.Ah, e como eu fico bastante feliz quando me dizem que sou referência pra críticas e quando chegam e me dizem que foi " o material mais completo que já viu a respeito ".

Muitos até acreditam que Cavaleiros do Zodíaco é o meu animê favorito de todos os tempos. Na verdade, o meu animê favorito de todos os tempos não teve uma postagenzinha minha aqui (e nem O Maior de Todos Os Tokusatsus pra mim). Vocês podem testemunhar todo o trabalho complexo que eu tenho em montar e escrever tudo aqui de autoria própria - sem copiar e colar de lugar nenhum (só criando referências mesmo ou tópicos de acréscimo) - semanas (e até meses) de dedicação. É por esse motivo que quase não faço vídeos. Mas se eu pudesse viver disso, eu certamente teria todo o meu tempo do mundo trabalhando com prazer em todos esses temas.

Projetos grandiosos nos últimos anos me desgastaram muito. A vida externa também me desgasta. Só que quando uma parte nos destroem a outra parte fica bastante comprometida para se dedicar ao que gosta. Yuyu Hakushô era pra ganhar postagens entre 2016 e 2017 e Jiban tem textos engavetados para concluir até 2019. Enfim, são dois trabalhos que faço por prazer, mas me faltam forças para terminar (ou começar). Fora isso, O Melhor do Game TV - Volume II ainda não acabou, tem ainda uma postagem com um vídeo bem especial mais a frente. Certamente, os próximos vídeos farão muitos adeptos da década de 90 se rasgar de saudades, como eu. Eu quero fazer o melhor possível, fazer com que esses temas fiquem no primeiro lugar do site de buscas do Google (assim como JP: Rampage Edition), apenas para mostrar ao mundo o meu amor pelo que gosto de fazer.

Sites estrangeiros já se inspiraram no modelo de roteiro que escrevi para Rampage Edition - e de outras postagem - e eu gosto de fazer tudo com bastante proximidade das revistas e livros antigos de videogames e filmes que li na infância, de uma forma própria, sem cobrar 1 tostão por isso.


Eu agradeço de verdade, aos meus queridos companheiros (verdadeiros irmãos de coração) por me apoiarem e me ajudarem a me manter de pé diante das dificuldades ao invés de encher o saco com piadinhas e indiretas FAZEM POR ONDE por aqueles que o respeitam e os amam também.

Portanto, valorizem as pessoas, respeitem os problemas pessoais de cada um.  E se puder ajude. Vamos deixar a piada (e o sarcasmo) para os momentos certos. Isso também é uma condição de inteligência. Sejam saudáveis e façam os outros saudáveis também. A não ser que tenha enorme apetite por destruição. Aí, meu caro, não tem psiquiatra que dê jeito. Só a cova.

Todos nós devemos compreender o seu espaço !!!


Depois de ser reconhecido por premiações de referência, como Top Blog (Top 100 - Arte e Cultura) e ABRAHQ - Academia Brasileira de Histórias em Quadrinhos (Melhor Mídia) num dos anos mais difíceis da minha vida (se não o mais), em 2016, por todos os meus trabalhos de 2015, somado a todos esses grandes (e alguns amargos) anos de blog, eu fico surpreso sempre por cada pequeno e grande reconhecimento. Devemos valorizar as pequenas e as grandes coisas e deixar que quem faz sucesso com o seu conteúdo (mesmo que não te agrade) a não falar mal deles.

O ano de 2016 foi tão ruim pra mim, em diversas situações (tendo seus bons momentos também) que eu não consegui pegar o meu certificado da ABRAHQ até hoje. Acreditam?

Eu admito que cometi algumas derrapadas bem graves em certas postagens no começo do blog e que se eu tivesse que voltar atrás para fazer algo diferente eu faria até. Porém, eu não estou arrependido para dizer que eu errei. Na verdade, eu poderia ter feito melhor, bem melhor, ao invés de entrar em guerras aleatória. Mesmo que isso tenha me custado um certo tempo e um certo custo financeiro, eu poderia ter colocado o principal culpado para se explicar a respeito do que fazer uma matéria isolada sobre o tema como se eu não tivesse uma aproximação íntima com ela. E esse preço custou caro, pois só ajudou a manter o meu isolamento de grandes eventos que poderiam me ajudar a expandir. Mas tudo tem um caminho.

Eu acredito na teoria de que Há vários caminhos para se chegar à Deus ao invés de um só como muitos pregam.

Fazer o que gosta é não desistir da filosofia de que você está amando o que faz e você acredita naquilo que faz e que não vai desistir dela. Eu vejo algumas pessoas negativas aí pelas redes sociais, fóruns da vida, que falam tanto o que pensa, só falam mal de tudo, e vê que possuem um dom e desiste dele pra viver vagando por aí aleatoriamente.


Se você tem um dom (ou acredita que tem) não desista dele. Continue se dedicando que um dia uma luz vem, que coisas boas vão vir. Demora porque tudo depende de construir e construção leva tempo. Mas quanto mais tempo você se dedica e tenta fazer o melhor que pode, você mesmo vai se surpreender como eu mesmo sempre procuro me surpreender. Você vai sentir muito mais orgulho de você.
E quando os resultados vêm, para manter isso, os bons momentos, a sua estabilidade naquilo que faz, diante de um público, é preciso também reconhecer que existe uma comunidade, que pessoas tem emoções, não devemos apenas nos preocupar apenas com rabiscos e fórmulas matemáticas da rede. Você só estará fazendo um bom site do que uma boa imagem de si. É importante isso. Pois, à partir do momento que você buscar outro caminho, é bem capaz que tenha de começar tudo de novo.

Se você quer perder tempo gerando trabalho, eu não quero. Eu apenas quero trabalhar com prazer.



E em homenagem aos Estúdios Disney, que busca encontrar uma forma otimista de contar contos com lições de moral bastante válidas, ela nos faz acreditar que podemos, acima de tudo, sonhar, acreditar que podemos mudar a realidade nua e crua e viver sem restrições para ser feliz.

Em nome da esperança, em nome da dedicação, em nome do amor, da amizade, do companheirismo, dos seguidores, dos admiradores, dos fãs e em nome das conquistas aqui realizadas no Santuário do Mestre Ryu, está inaugurada a Décima Temporada de tema de fundo: Para Sempre

2 Hit Combo :

Synbios disse...

É isso aí Arildo, parabéns por tudo. E não se esqueça, para sempre! Para sempre seus verdadeiros amigos estarão ao seu lado!

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Valeuu, irmão. Estaremos sempre juntos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...