Em Destaque

domingo, 28 de abril de 2013

[Sessão Crítica] Homem de Ferro 3 3D IMAX Legendado

NESTA POSTAGEM
SESSÃO CRÍTICA 
HOMEM DE FERRO 3

ENERGIA EXTRA
GALERIA
TRAILERS
FICHA TÉCNICA



SESSÃO CRÍTICA 
HOMEM DE FERRO 3

AMADURECIDO E MAIS DIVERTIDO

Depois de Homem de Ferro 2 e, mais posteriormente, o filme evento Os Vingadores, Tony Stark mostra que a franquia não está enferrujada. Se eu já gostava do Robert Downey Jr. representando o personagem, esse terceiro ato me fez amá-lo. Acontece que o experiente ator volta ainda mais afiado, até mesmo pela maior interação de Stark na história. 

Quando eu cheguei a dizer na análise do primeiro filme que a adaptação era mais Homem do que Ferro, não era apenas uma frase de efeito e eu não estava mesmo brincando. Em Homem de Ferro 3, essa exploração em volta do homem sem a armadura é muito, mas muito maior do que todos os dois filmes anteriores. Parece uma jornada profundamente mais pessoal do personagem. A trama é corajosa ao fazê-lo mergulhar em seus anseios ou desejos (até chegam a concertar a falha do personagem).  É uma forma que os produtores buscam para estarmos mais próximos do personagem ou fazer parte dele.

Quando você é capaz de oferecer tudo para fazer o bem, o azar parece caminhar do seu lado e aí, você pode se ferrar. Tony Stark nos demonstra que é preciso ter mais autoconfiança ao invés de se limitar a sua fraqueza - a sua incapacidade diante de seus defeitos. Mesmo que você tenha tudo em suas mãos e seja um gênio, você pode correr o risco de perder tudo.  Mesmo que perca tudo, até a sua última carta na manga, você precisa encontrar um jeito de inventar uma nova. Levando esse conceito em consideração, Stark é testado além dos seus limites. E não mede coragem, ou até mesmo um pouco de sangue frio, para encará-los.

Homem de Ferro 3 traz elementos encontrados na série de HQs Extremis. Publicada originalmente entre Janeiro de 2005 e Abril de 2006.

As sequências, já divulgadas, se mostram superiores aos trailers. A maioria delas são aproveitadas de uma forma diferente, para surpreender o público (e até que conseguiu me convencer, viu?) Embora divide opiniões, Homem de Ferro 3 é o mais divertido da trilogia. Porém, traz rumos desafiadores para o futuro da Marvel no cinema. Alguns ainda dizem que Homem de Ferro 3 deveria ter maior ligação com o filme-evento. Eu discordo. 
Há diálogos e rápidas cenas se referindo ao Os Vingadores, mas é importante lembrar que ainda se trata do filme solo do personagem.  O que não o torna tão pretensioso quanto Homem de Ferro 2. E o torna mais livre para mostrar o amadurecimento do personagem individualmente e de seu universo. 

O Patriota de Ferro, nas HQs, era uma fusão entre Tony Stark e Capitão América. Ele foi utilizado por Norman Osborn ( isso mesmo, o Duende Verde do Homem-Aranha) para montar uma superequipe falsa. No filme, a armadura é utilizada pelo personagem James Rhodes, que substitui o seu Maquina de Combate. 
Pepper Potts nas HQs (à esqueda) e num cartaz do filme (à direita) 

Os heróis coadjuvantes como Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) e O Patriota de Ferro/ James Rhodes (Don Cheadle) ganharam um espaço incrivelmente bem aproveitado . Entre os vilões, conta com excelentes atuações de Guy Pearce, como Aldrich Killian e Ben Kingsley como O Mandarim, realmente ameaçadores.
O Mandarin, nas HQs (à esquerda) e no filme (à direita)

Apesar de O Mandarim ter sido modificado radicalmente nessa adaptação, essencialmente ele carrega características do personagem das HQs apenas como simbolismo. Vocês sabem que dragões não existem, não é? Então, esperem só pra ver o truque ilusionário deste Mandarim sem superpoderes (ele encanta de outra forma). Ele tem um envolvimento brilhante e crítica com o terrorismo e os interesses políticos.

 Nas duas imagens acima, respectivamente, Mallen e a versão original de Killian nas HQs (ambos inspiraram a versão de Aldrich Killian do filme). Abaixo, Guy Pearce pousa de malvado no poster (exatamente como ele demonstra ser na pele do personagem). Um detalhe notável é o seu sobrenome ter uma certa coincidência com os termos em inglês, Kill (matar) e Vilian (vilão).

 E finalmente nos trouxeram outros vilões - embora também tecnológicos - sem armadura e ainda mais perigosos. Esses seres mutantes provém da arma Extremis. 
Maya Hansen (Rebecca Hall) é uma das novas beldades no elenco. Versão HQ (acima) e versão do filme (abaixo).

O tom realmente está mais sério e um pouco mais violento, arrisco dizer que quase tive emoções fortes, mas o humor, já marca registrada dos filmes de Super-Heróis da Marvel, encaixa como um delicioso recheio, fazendo o ritmo correr daqueles clichês tão batidos (onde tudo acontece de forma certa no momento certo - o que não surpreende). Dá pra rir até da cena pós créditos. Só o desenrolar da história que fica um pouco confuso, mas talvez você consiga raciocinar melhor depois do fim do filme após as Coca-Colas, as pipocas e as zoações com os amigos.

As cenas de ação estão caprichadíssimas (destaque para a cena do avião Força Aérea Um em queda livre). Desculpem quem curtiu, mas Shane Black se mostrou superior ao trabalho de Jon Favreau nesse quesito em especial. E pra quem achava que a trilha de Homem de Ferro é boa apenas com Rock' Roll ou Heavy Metal vai se surpreender com algumas outras músicas nostálgicas (Eiffel 65 – I’m Blue que toca em uma festa é uma delas). Sem contar que a trilha orquestrada por Brian Tyler remete um pouco ao tema de Os Vingadores. Isso mostra que os produtores são capazes de serem mais versáteis sonoramente sem perder a personalidade. 

O 3D realmente não acrescenta, mas o IMAX (se você tiver condições de assistir nesse formato) é mais do que recomendável. O som é impactante e envolvente e a qualidade da imagem traz uma melhor visualização dos detalhes. 

ATENÇÃO:  Fiquem até depois dos créditos (sei que vai ser duro, mas seja forte.. algumas pessoas saíram antes e perderam uma baita cena). 

Veja também: [Memórias da Sessão] Homem de Ferro 3 3D IMAX em meu álbum no Facebook.

ENERGIA EXTRA

GALERIA



TRAILERS

1


2


Super Bowl


Comercial da  TV Globo


FICHA TÉCNICA
Título Original: Iron Man 3
Sessão Acompanhada: UCI New York City Center - 27/04/13 - 18:30 - 4 L
Duração: 130 min.
Gênero: Aventura
Direção: Shane Black

6 Hit Combo :

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

valeu pela analise sem Spoiler Ryu. e a Pepps vai ter uma armadura? caramba...nah, acho que no filme não vai chegar nesse ponto, mas. ah, e parece que a armadura anti-Hulk aparece no filme, seria legal vê-la em ação.

amanhã irei ver o filme. ainda bem que em Segunda-Feira o ingresso é mais barato.

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Show! Assista sim, Leandro. Depois volta aqui pra contar, heim?
Tem uma surpresa em relação a Pepps. Quer mesmo que eu conte? hehe!!

Um forte abraço !!!

Cyber Woo disse...

Analise Sensacional Mestre!!!

Sua critica me deixou extremamente ansioso para conferir o filme e olha que já estou na pilha hein!

Homem de Ferro tem sido umas das minhas franquias de super-herói favorita!

Grande abraço

Mestre Ryu Kanzuki disse...

Muito obrigado, Cyber, e não deixe de vir aqui comentar o que achou !! :D

Vai se divertir muito. hehe!

Forte abraço!!!

Andre Viana disse...

E aí Mestre, deixei pra comentar depois que tivesse assistido ao filme. Eu realmente gostei do IM3, apesar de que sou bastante suspeito pois de todos os filmes da Marvel até agora, Tony Stark foi o unico que realmente me conquistou. Seu jeito esnobe e auto confiante é realmente engraçado e difere da maioria dos personagens. Esse terceiro filme realmente fica mais sério e mostra um Stark bem mais vulnerável e com problemas mais humanos. O filme pra mim se torna mais interessante até pq é o tipo de filme que crianças vão achar chato pois em momento algum foca muito esse publica, apenas nas cenas do pequeno ajudante do Tenesse. O filme é claramente mais violento do que os demais filmes da Marvel, apesar de ainda assim ser aguinha com açucar, mas não precisamos cobrar tanto dele nesse aspecto. Um bom filme, talvez ele seja um pouco mais lento que os anteriores, e quem esta buscando algo mais dinamico ou com ação pode achar chato, pra mim esta bom assim. A trilha esta boa mas senti falta dos bons classicos do rock que ja eram marca registrada do personagem. Abraço valeu.

Andre Viana disse...

Ja ia me esquecendo: A temática terrorista tb dá um certo tom de realismo e pra mim funcionou bem.
O que dá uma pena tb é ja assistir sabendo que é provavelmente a despedida de Downey como o IM, sem contar o segundo avengers.
Mais uma vez otima resenha Mestre e esperamos proximas, valeu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...