Em Destaque

domingo, 31 de outubro de 2010

Sessão Crítica: Federal (Dir. Erik de Castro, Com Selton Mello, Brasil, 2010)

NESTE TÓPICO
Selton Mello (Dani) e a Venezuelana, Carolina Gómez (Sophia), em cena
SESSÃO CRÍTICA
 TIROTEIOS, SOCOS E BERIMBAUS: A ANÁLISE DE FEDERAL

EXTRAS
TRAILER 1
TRAILER 2

SESSÃO CRÍTICA
 FEDERAL

TIROTEIOS, SOCOS E BERIMBAUS

Feito originalmente em 2006, com roteiro produzido entre 1997 e 2001, e dirigido por Erik de Castro, Federal segue alguns passos um pouco semelhantes ao do grande sucesso Tropa de Elite (o primeiro foi lançado em 2007) mas não é, aparentemente, um filme Institucional com concientização social, de caráter profundo, sobre o COT: Comando de Operações Táticas (O BOPE: Batalhão de Operações Especiais da polícia federal), como o caso da obra dirigida por José Padilha - que coloca as ações BOPE como pretexto.

Mesmo se comparará-lo aos filmes de ação Norte-Americanos, pricipalmente os famosos filmes policiais dos anos 70 (como Operação França), percebe-se que Federal se sustenta sozinho em sua criatividade nas cenas (tiroteio e momentos de perseguição, tudo ao som Brasileiro, com berimbaus e outros instrumentos) - sem contar também, com um pouco de pornochanchada herdada do bom e velho cinema nacional já defasado. Quem espera assistir Federal à procura de critica ácida com tramas conspiratórias, feitas com vigor, vai sentir que a obra deixará o gosto a desejar - e, pelo jeito, só José Padilha conseguiu fazer com a sua evolução em Tropa de Elite 2.

No elenco, o filme também conta com ótimo atores, incluindo Selton Mello (vive o protagonista, Dani), Carlos Alberto Ricceli (Delegado Dani) e Michael Madsen (os fãs de Tarantino irão reconhecê-lo por Kill Bill Vol. 1 e 2 e Cães de Aluguel, ele também atuou em 007 Um Novo Dia Para Morrer, como um agente do governo, assim como neste filme).  Assim como ocorre em filmes Americanos, tendo alguma participação de Brasileiros no ponto de vista do país, aqui ocorre o contrário: o envolvimento de Michael na trama (interagindo em inglês com o personagem de Ricceli) não deixa o filme com cara de cinema Americano - o que acaba ocorrendo em outras obras nacionais que tentam copiar a qualidade dos filmes estrangeiros.

Quem busca entretenimento descompromissado, vai encontrar alguns minutos de diversão. Os momentos mais marcantes ficam com as cenas de perseguição a um traficante no início do filme; a presença de Eduardo Dusek, como o vilão Beque Batista, interagindo com divertidos diálogos com um capanga em uma cena; e a trilha sonora (marcada, também, pela canção A Ida, da banda Brasiliense, Plebe Rude - cantada em Inglês). É o cinema de ação Brasileiro se revelando. E que assim o seja.


FICHA TÉCNICA

Elenco: Selton Mello, Carlos Alberto Riccelli, Eduardo Dussek, Carolina Gomez, Christovam Neto, Cesário Augusto, Solange Barros, Michael Madsen.
Direção: Erik de Castro
Gênero: Policial
Duração: 92 min.
Distribuidora: Europa Filmes
Data de Estreia: 29 de Outubro de 2010
País: Brasil
Sipnose: Dani (Selton Mello), agente especial da Polícia Federal, une-se ao delegado Vital (Carlos Alberto Riccelli) e outros homens do grupo de elite do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal para caçarem o playboy Carlos Beque Batista (Eduardo Dusek), responsável por colocar a cidade de Brasília na rota do tráfico internacional de cocaína.

EXTRAS

TRAILER 1

TRAILER 2
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...